Publicidade

19 de Dezembro de 2013 - 12:37

Por André Magnabosco - Agencia Estado

Compartilhar
 

O mês de novembro trouxe boas notícias para as fabricantes nacionais de papéis. Dados preliminares divulgados nesta quinta-feira, 19, pela Associação Brasileira de Celulose e Papel (Bracelpa) mostram que as vendas e as exportações de papéis cresceram no mês passado. Já as importações continuaram a cair, o que abre espaço para o avanço do produto nacional.

As vendas domésticas de papéis totalizaram 497 mil toneladas em novembro, expansão de 1% em relação ao mesmo período do ano passado. Na comparação com outubro, no entanto, o indicador apresentou retração de 3,9%.

As exportações de papéis movimentaram 151 mil toneladas, uma expansão de 8,6% em relação a novembro do ano passado. As importações, por outro lado, encolheram 21,6% em igual base comparativa, para 91 mil toneladas.

Diante do aumento das vendas domésticas e do avanço do papel brasileiro no exterior, a produção nacional de papéis totalizou 876 mil toneladas em novembro, expansão de 1,2% em relação ao mesmo intervalo de 2012.

A única má notícia para o setor no material da Bracelpa está no consumo aparente, número que dimensiona a demanda doméstica por papéis. Pressionado pela retração das importações, o indicador encolheu 3,2% na comparação entre os meses de novembro e totalizou 816 mil toneladas.

Os resultados acumulados de janeiro a novembro mostram trajetórias distintas dos números específicos do mês passado. O consumo aparente de papéis, por exemplo, apresentou expansão de 0,9% em relação ao acumulado de janeiro a novembro de 2012, alcançando 9,050 milhões de toneladas. As exportações, por sua vez, encolheram 1,8%, para um total de 1,703 milhão de toneladas.

No caso das vendas domésticas, das importações e da produção, as tendências vistas em novembro se repetem. As vendas locais cresceram 2,6% na comparação com o intervalo de janeiro a novembro e totalizaram 5,209 milhões de toneladas. A produção no mesmo período teve alta de 1,7%, para 9,557 milhões de toneladas. As importações, por outro lado, caíram 8,4%, para 1,196 milhão de toneladas.

Os dados da Bracelpa mostram que embora o volume de papéis exportados tenha encolhido no acumulado de janeiro a novembro a receita com exportações cresceu 0,1% no mesmo período, totalizando US$ 1,804 bilhão (preço FOB). Já o valor pago nas importações somou US$ 1,410 bilhão, retração de 5,9% em relação a 2012. Com isso, o superávit comercial da indústria de papéis soma US$ 394 milhões até novembro, um incremento de 29,6% em relação ao mesmo intervalo de 11 meses do ano passado.

O principal destino do papel exportado pelo Brasil é a América Latina, para onde as vendas até novembro somaram US$ 1,018 bilhão. O valor representa uma queda de 3,2% em relação ao mesmo período de 2012. As vendas para a América do Norte, por outro lado, cresceram 30,9% e atingiram US$ 237 milhões.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?