Publicidade

06 de Dezembro de 2013 - 15:24

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Brasil escapou do "grupo da morte" no sorteio da Copa do Mundo de 2004 e não terá que enfrentar nenhum rival de grande tradição na primeira fase. A estreia será contra a Croácia, repetindo o que aconteceu no Mundial de 2006 na Alemanha. Além disso, a seleção buscará o hexacampeonato jogando, na primeira fase, contra Camarões, rival também na fase de grupos na campanha do tetra em 1994, nos Estados Unidos, e México, adversário que os brasileiros venceram na Copa das Confederações.

O Brasil começa a sua caminhada na Copa do Mundo jogando em 12 de junho contra a Croácia, às 17 horas, no Itaquerão, em São Paulo. Cinco dias depois, entra em campo contra o México, às 16 horas, na Arena Castelão, em Fortaleza. E a seleção do técnico Luiz Felipe Scolari fecha a primeira fase em 23 de junho diante de Camarões, às 17 horas, no Estádio Nacional, em Brasília.

O sorteio, na Costa do Sauipe (BA), começou com uma homenagem a Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul e Nobel da Paz, falecido no dia anterior. O evento em si, apresentado pelo casal de atores globais Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert, contou com apresentações de Alcione, Emicida, Vanessa da Mata, Alexandre Pires, Margareth Menezes, Olodum e da companhia de dança da coreógrafa Deborah Colker.

Logo após a primeira apresentação musical, a presidente Dilma Rousseff, acompanhada do presidente da Fifa, Joseph Blatter, subiu ao palco e pediu um minuto de silêncio (que durou cerca de 10 segundos) em homenagem a Mandela. Em seguida, ela e Blatter discursaram.

O evento contou ainda com vídeos históricos e de apresentação das seleções e das sedes, a devolução da Taça Fifa por parte do técnico da Espanha, Vicente Del Bosque, e a participação do Rei Pelé, dos ex-atacantes Ronaldo e Bebeto (ambos membros do Comitê Organizador Local da Copa), da craque Marta e do mascote da Copa, o tatu-bola Fuleco.

 

POTES

O sorteio, comandado pelo secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, começou pelo pote 4. Isso porque esta urna tinha nove times europeus e um deles precisava ir para o pote 2, de sul-americanos (Chile e Equador) e africanos. A Itália foi a sorteada por Geoff Hurts, destaque no título inglês em 1966, para ir ao pote 2.

Como existe o limite de dois países do mesmo continente em um mesmo grupo, foi realizado um sorteio para decidir com qual cabeça de chave sul-americano a Itália cairia. E coube a Zinedine Zidane colocar os italianos junto com o Uruguai.

Antes, a segunda etapa do sorteio definiu em qual grupo ficaria cada um dos cabeças de chave - determinados a partir do ranking da Fifa de 17 de outubro. Anfitrião, o Brasil foi o único dos oito times que não participou do sorteio, porque já estava apontado no Grupo A.

Aí sim começou a principal parte do sorteio, com a alocação das equipes do potes 2 (sul-americanos e africanos), 3 (asiáticos e da Concacaf) e 4 (demais europeus). O primeiro país sorteado foi o Chile, tirado da urna pelas mãos de Zidane, e colocada no Grupo B, da Espanha.

Também participaram desta etapa, o pentacampeão Cafu, Mario Kemps (campeão com a Argentina em 1978), Alcides Ghiggia (algoz do Brasil na Copa de 1950), Fabio Cannavaro (campeão com a Itália em 2006), Lothar Matthäus (campeão com a Alemanha em 1990) e Fernando Hierro (representante da Espanha).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?