Publicidade

04 de Dezembro de 2013 - 17:49

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

A seleção brasileira feminina de handebol sofreu um desfalque de última hora para a disputa do Mundial, no qual estreia no sábado, contra a Argélia, na cidade de Nis, na Sérvia. A ponta Jéssica Quintino voltou a sofrer no lesão no joelho esquerdo, o mesmo que tinha operado recentemente, e precisou ser cortada pelo técnico Morten Soubak. Mariana Costa, que defende atualmente uma equipe na Dinamarca, já foi chamada para substituí-la e se junta nesta quinta ao grupo.

Segundo o médico Leandro Gregorut e a fisioterapeuta Marina Calister, que fazem parte da comissão técnica da seleção, Jéssica estava indo bem na recuperação da cirurgia e mostrava ter condições de disputar o Mundial. Mas a ponta sofreu uma entorse no mesmo joelho durante o treino de terça-feira e precisou ser cortada - assim que voltar ao Brasil, ela deverá passar por uma nova operação no local.

"Pelo tipo de lesão que ela tinha, ficamos até impressionados com os exames. Ela estava usando uma joelheira especial articulada e estava respondendo muito bem ao tratamento", explicou Marina Calister, ao lamentar a nova lesão da ponta. "A Jéssica deu um exemplo para todos nós, com o esforço que ela fez para estar na seleção e defender o País nesse Mundial. Dentro dos testes e avaliações que foram feitos, ela estava bem, treinou e jogou normalmente. Infelizmente, teve essa torção e não podemos correr o risco de levá-la", completou o Morten Soubak.

O treinador também comentou sobre a convocação de Mariana Costa para o lugar de Jéssica. "Ela será mais uma novata dentro da equipe. É muito rápida e tem um arremesso de alto nível. Tenho certeza que ela entrará facilmente no grupo e vai ajudar a equipe da melhor forma possível. É uma jogadora que saiu do País jovem para ir para um colégio de esportes na Dinamarca. Já vive um tempo fora do Brasil e tem experiência em jogos internacionais", afirmou Morten Soubak.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?