Publicidade

11 de Março de 2014 - 00:08

Por Daiene Cardoso - Agencia Estado

Compartilhar
 

Um oficial de Justiça do Supremo Tribunal Federal (STF) acaba de entregar um ofício à Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados informando sobre a expedição do mandado de prisão do deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP). O ofício será encaminhado, agora, ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que deverá convocar uma reunião, possivelmente na próxima semana, para discutir a abertura de um processo de cassação contra o petista.

No documento, o presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, notifica que negou o prosseguimento dos embargos infringentes ao deputado e informa que o processo já é considerado transitado em julgado. Barbosa determinou em relação a Cunha, no início de janeiro, o cumprimento das penas pelos crimes de corrupção e peculato, que somam seis anos e quatro meses, e para as quais não cabe mais recurso. Na ocasião, entretanto, o ministro não expediu o mandado de prisão, decisão que foi tomada somente nesta terça-feira, 4.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o resultado do PIB nos dois últimos trimestres vai interferir no resultado das eleições?