Publicidade

25 de Dezembro de 2013 - 18:34

Por Fernando Faro - Agencia Estado

Compartilhar
 

O São Paulo esperava ter a situação de Lúcio resolvida até o início de dezembro, mas a viagem do gerente executivo Gustavo Vieira de Oliveira para a Europa atrasou os planos e o zagueiro precisará esperar até o início do ano para conseguir acertar a sua saída do clube do Morumbi. Como é Gustavo que está tratando do tema, o atleta só conseguirá uma definição a partir de janeiro.

O São Paulo quer se livrar de Lúcio, mas estuda uma maneira de não ter que pagar a multa correspondente a todos os seus salários até o fim do ano que vem - o que totalizaria cerca de R$ 6 milhões. Segundo o clube, o valor a ser pago seria metade disso, mas até agora não conseguiu convencer o defensor a aceitar a pedida e seguir o rumo em outro clube.

Lúcio foi contratado no início deste ano e apresentado com pompa para ser o comandante da equipe na temporada, especialmente na Copa Libertadores. O mau desempenho em campo e os frequentes atos de indisciplina fora dele acabaram resultando no seu afastamento a pedido do técnico Paulo Autuori.

O estopim foi em julho quando o zagueiro levou um preparador físico particular por duas vezes no CT sem avisar ninguém. Em entrevista à TV Globo, Lúcio diz que levou um primo que apenas ficava pegando bolas no campo.

O defensor gostaria de ter a sua situação resolvida antes do fim do ano, mas precisará se contentar em passar as festas de fim de ano com o futuro indefinido. Mesmo afastado, ele desperta o interesse de alguns clubes como o Palmeiras, que espera uma definição para saber se o aborda para conversar ou procura outro atleta.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?