Publicidade

05 de Dezembro de 2013 - 15:07

Por - Agencia Estado

Compartilhar
 

O ritmo da redução da pobreza na América Latina está diminuindo, informou nesta quinta-feira a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal).

Integrantes da comissão, cuja sede fica em Santiago, informaram que 164 milhões de pessoas, ou 28% da população da região, ainda são consideradas pobres, número que ficou praticamente inalterado em relação a 2012. Dessas, 68 milhões se encontram em estado de pobreza extrema.

Houve também um pequeno aumento nos níveis de indigência, devido principalmente aos crescentes custos dos alimentos, que superam os níveis gerais de inflação.

O relatório anual mostrou que um aumento da renda salarial e do crescimento econômico colaboraram para que milhões de pessoas deixassem a situação de pobreza, que está em seu menor nível em três décadas. Por outro lado, a Cepal destacou que o ritmo de redução do número de pobres diminuiu drasticamente após uma década de progresso. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?