Publicidade

04 de Dezembro de 2013 - 17:01

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

A reunião do Conselho de Estado da China, presidido pelo primeiro-ministro Li Keqiang, terminou nesta quarta-feira com a decisão de expandir ainda mais o programa piloto de reforma do valor agregado de imposto para o transporte ferroviário e o setor de serviços postais, a partir do dia 1º de janeiro.

Segundo nota divulgada pelo Conselho de Estado, o movimento vai reduzir a carga fiscal para as empresas de transporte, assim como os custos de logística para toda a economia.

A expansão das reformas é muito esperada. O governo iniciou o programa de substituição dos impostos das empresas em Xangai no ano passado, em um esforço para reduzir a carga tributária, especialmente no setor de serviços.

A China tem expandido gradualmente o programa piloto de reforma tributária para mais cidades e regiões ao longo dos últimos dois anos. A Administração Estatal de Impostos espera que a reforma reduza em 120 bilhões de yuans por ano o pagamento de impostos para as companhias. Fonte: Dow Jones Newswires.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?