Publicidade

11 de Dezembro de 2013 - 10:34

Por Thaise Constancio - Agencia Estado

Compartilhar
 

As chuvas que atingem a cidade do Rio de Janeiro causaram ao menos quatro desabamentos desde a noite desta terça-feira, 10. Mais de 40 sirenes já foram acionadas na capital fluminense por causa do risco de deslizamento.

O quartel dos Bombeiros de Nova Iguaçu, na Baixada, atenderam uma ocorrência de desabamento de uma casa no Morro da Moenda, em Austin. Uma vítima ainda não identificada foi resgatada pelos agentes.

Também houve um desabamento em Cabuis, em Nilópolis, mas não há informações de vítimas. No bairro de Anchieta, zona norte do Rio, os bombeiros do quartel de Guadalupe socorreram outra vítima ainda não identificada. Os agentes mantém as buscas no local. Em Realengo, zona oeste da capital, uma casa desabou e os bombeiros estão no local em busca de vítimas.

A forte chuva que ainda cai na cidade do Rio de Janeiro na manhã desta quarta-feira, 11, causa transtornos no trânsito da cidade. Em praticamente todos os bairros há bolsões d'água.

Por volta das 7h, a Avenida Radial Oeste, no Maracanã, pista sentido Meier chegou a ser fechada devido aos alagamentos. Mais tarde, a pista até foi reaberta, mas segue fechada novamente. Duas horas depois, a pista sentido Centro também foi fechada.

A Avenida Brasil, importante via expressa da cidade, está interditada na altura de Manguinhos. As pistas centrais e laterais estão alagadas e os motoristas não conseguem seguir. A Via Dutra também está fechada.

A concessionária MetrôRio informou que a Linha 2 do Metrô não está funcionando. A concessionária de trens Supervia suspendeu a circulação nos ramais Saracuruna e Belford Roxo. Nos outros ramais os intervalos entre os trens são irregulares.

O trânsito segue lento nas vias expressas Linha Vermelha e Linha Amarela. A Via Binário, na zona portuária, inaugurada há cerca de um mês, também ficou alagada.

O Corpo de Bombeiros informa que Baixada Fluminense, Região Metropolitana e a Capital são as áreas mais atingidas pelas chuvas. Na Região Serrana, área com grande risco de enchentes, desabamentos e deslizamentos, chove forte, mas nenhuma sirene foi acionada.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?