Publicidade

17 de Janeiro de 2014 - 14:10

Por Sanches Filho - Agencia Estado

Compartilhar
 

Depois de ficar ausente dos treinos de quarta e quinta-feira por causa de uma entorse no tornozelo esquerdo, o meia Cícero participou normalmente na atividade realizada na manhã desta sexta-feira, no CT Rei Pelé, mas pouco depois teve a sua participação no jogo de estreia do Santos no Campeonato Paulista, neste sábado, às 19h30, contra o XV de Piracicaba, na Vila Belmiro, descartada pelo técnico Oswaldo de Oliveira.

O treinador acredita que o jogador ainda não está pronto para atuar, embora tenha se recuperado de lesão, e revelou que o atleta precisa resolver a sua situação contratual com o clube para poder atuar. "O Cícero não vai jogar porque, além de não estar totalmente refeito de uma contusão leve, tem uma situação indefinida no clube", disse Oswaldo.

O comandante admitiu estar incomodado com a situação de Cícero, que está na mira do Shandong Luneng, time chinês que conta com Vágner Love, e também interessa ao Fluminense. O meio-campista ainda tem um ano de contrato com o Santos, que em setembro passado deu aumento salarial para segurá-lo no clube. Com um salário de cerca de R$ 350 mil atualmente, ele já estaria cobrando nova valorização para seguir na Vila Belmiro. A multa rescisória de seu contrato é de 6 milhões de euros.

"Eu clamo pela permanência desse jogador, é o jogador que vi atuar melhor pelo Santos na última temporada, mas tem algo que não posso interferir. Do ponto de vista de motivação, isso eu converso com ele e tento fazê-lo permanecer. O Santos segue se ele não ficar, mas se ficar é muito melhor", afirmou Oswaldo, enfatizando nesta sexta que "contava em 100%" com a permanência do meia para esta temporada.

Sem Cícero, Oswaldo irá escalar Leandrinho como titular neste sábado. Outra novidade na escalação será a presença de Emerson na lateral esquerda, pois o titular Mena ainda está se recuperando de lesão.

Já Leandro Damião ainda não poderá atuar porque só poderá ser escalado depois que o após o pagamento da segunda de quatro parcelas da compra do jogador junto ao Internacional, que negociou o atacante por R$ 42 milhões. O Santos está tentando antecipar esse valor para ele poder estrear pelo time contra o Corinthians, no próximo dia 29, na Vila Belmiro.

"O Damião está fora por questões contratuais, e é preferível para ele entrar em forma. Ele vem tendo uma preparação muito boa, mas precisa de mais um pouco de tudo. Lamento que não tenho outro jogador com as suas características para a posição", afirmou Oswaldo, que confirmou Gabriel como substituto do atacante.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?