Publicidade

11 de Março de 2014 - 06:53

Por Roberta Pennafort - Agencia Estado

Compartilhar
 

O advogado Jonas Tadeu Nunes, que defende Caio Silva de Souza e Fábio Raposo, os dois acusados da morte do cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade, dia 06, entrou com pedido de habeas corpus para os dois jovens na Justiça do Rio. Nunes alega que eles não oferecem perigo à sociedade e se dispõem a comparecer a todos os autos do processo, por isso não há necessidade de mantê-los presos preventivamente.

"É um direito constitucional deles (responder em liberdade). O enquadramento legal dado a eles é de exceção, foi pelo clamor da sociedade. Isso não existe no ordenamento jurídico", sustenta o advogado. "O que aconteceu está longe de ser um homicídio qualificado. Foi em decorrência de uma irresponsabilidade e negligência. Eles querem pagar, mas que não haja exceção. "

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que campanha corpo-a-corpo ainda dá voto?