Publicidade

07 de Dezembro de 2013 - 00:40

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Barcelona aproveitou que enfrentava um time da terceira divisão espanhola para encerrar uma rara sequência de duas derrotas seguidas. Diferente de outros tempos, porém, a equipe não conseguiu dar espetáculo. Fora de casa, saiu atrás, mas venceu o Cartagena por 4 a 1 na partida de ida das oitavas de final da Copa do Rei.

Pensando no jogo de terça-feira pela Liga dos Campeões, Gerardo Martino resolveu poupar Neymar e dar chance a Sergi Roberto no time titular. Os catalães acabaram sendo surpreendidos quando, aos 16 minutos, Fernando abriu o placar.

O empate só aconteceu 20 minutos depois. Fábregas tocou e Pedro deixou tudo igual. Ainda na primeira etapa, Adriano, jogando como lateral-direito, cruzou para Fábregas virar para o Barcelona.

Na segunda etapa, aos 31, Alexis passou para Pedro fazer o segundo dele e o terceiro do Barcelona. Para fechar o placar, já aos 44, o jovem camaronês Dangou, de apenas 18 anos, marcou logo na sua primeira partida pela equipe. Agora, no jogo de volta, dia 17, no Camp Nou, o time de Neymar pode até perder de dois de diferença para avançar à próxima fase.

OUTROS JOGOS - A rodada da Copa do Rei teve mais cinco jogos e nenhuma zebra. Em Santander, o Sevilla fez 1 a 0 no Racing, mesmo jogando quase todo o segundo tempo com um jogador a menos. Em casa, o Villarreal empatou em 2 a 2 com o Elche, num confronto entre dois times da primeira divisão. O mexicano Giovani dos Santos, que deverá enfrentar o Brasil na primeira fase da Copa, fez um dos gols.

Lanterna no Espanhol, o Betis viu o goleiro do Lleida Esportiu, da terceira divisão, ser expulso logo aos 5 minutos de jogo, mas venceu apenas por 2 a 1. O único favorito a tropeçar foi a Real Sociedad, que empatou em 1 a 1 com o Algeciras, também da terceira divisão. Em Valladolid, os donos da casa e o Rayo Vallecano ficaram no 0 a 0.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?