Publicidade

10 de Março de 2014 - 20:00

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Arena das Dunas foi inaugurada na noite desta quarta-feira, em cerimônia que contou com a presença da presidente Dilma Rousseff e do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, além de outras autoridades. Com a entrega do estádio em Natal, já estão prontas sete das 12 sedes dos jogos da Copa do Mundo - a previsão é de que as restantes sejam finalizadas até abril.

Antes da Arena das Dunas, já tinham ficado prontos os seis estádios que foram utilizados também na Copa dos Confederações, em junho - em Brasília, Rio, Belo Horizonte, Fortaleza, Salvador e Recife. Assim, resta agora inaugurar o Beira-Rio (Porto Alegre), a Arena Amazônia (Manaus), a Arena Pantanal (Cuiabá), o Itaquerão (São Paulo) e a Arena da Baixada (Curitiba).

Entre os que ainda faltam ser entregues, o caso mais grave é da Arena da Baixada. Preocupado com o andamento das obras no estádio, Valcke chegou a admitir a possibilidade de Curitiba ser excluída da Copa. No caso do Itaquerão, houve um atraso de três meses por causa do acidente em novembro que matou dois operários, mas a inauguração está prometida para abril.

A inauguração desta quarta-feira atraiu um grupo de manifestantes, que fez um protesto nos arredores do estádio. Com organização de sindicatos de servidores públicos estaduais, cerca de 200 pessoas, de acordo com a Polícia Militar, foram às ruas de Natal protestar contra os gastos públicos na Copa e contra o governo da governadora do Estado, Rosalba Ciarlini (DEM).

Durante o evento, Dilma fez uma rápida visita pelas instalações da Arena das Dunas, acompanhada pela governadora do Rio Grande do Norte. No centro do gramado, a presidente deu um chute simbólico na bola oficial da Copa para marcar a inauguração. Depois, tirou fotos com alguns funcionários. E foi embora sem discursar, mas fez um breve pronunciamento.

"Fiquei encantada com a beleza desse estádio. Fiquei encantada que ele saiu 3% abaixo do preço orçado e que é um estádio ambientalmente sustentado", afirmou Dilma, ressaltando que, além do futebol, a Arena das Dunas poderá receber convenções e eventos. "Esse estádio vai contribuir também para esse imenso potencial turístico que Natal tem."

Depois da cerimônia oficial realizada nesta quarta-feira, a Arena das Dunas terá a disputa de seus primeiros jogos no domingo, quando acontece uma rodada dupla no estádio, já com a presença das duas maiores torcidas de Natal. O América-RN enfrenta o Confiança (SE) pela Copa do Nordeste, enquanto o ABC recebe o Alecrim em rodada do Campeonato Potiguar.

Com investimento de R$ 400 milhões, sendo R$ 396,5 milhões de financiamento federal, a Arena das Dunas foi construída na área onde ficava o antigo Machadão, principal praça esportiva de Natal, que tinha sido erguido em 1972 e foi demolido para ser substituído pelo novo estádio. Ao todo, foram 29 meses de obras, com a participação de cerca de 4.500 trabalhadores.

Ao todo, a Arena das Dunas tem capacidade para acomodar 42 mil torcedores, sendo que 10,6 mil assentos são removíveis. Na Copa do Mundo, o estádio em Natal será palco de quatro partidas, todas válidas pela primeira fase: México x Camarões (em 13 de junho), Gana x Estados Unidos (em 16 de junho), Japão x Grécia (em 19 de junho) e Itália x Uruguai (em 24 de junho).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você leva em consideração a escolaridade do candidato na hora de votar?