Publicidade

11 de Março de 2014 - 20:00

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Homens armados trocaram tiros com seguranças responsáveis por acompanhar o comboio que transportava a candidata da esquerda à presidência da Colômbia, Aida Avella, no estado de Arauca. Segundo as autoridades locais, não houve feridos.

Segundo o chefe de polícia de Arauca, Coronel Camilo Álvarez, um homem em uma motocicleta tentou parar o comboio da candidata, mas nenhum dos oito a dez tiros atingiu o veículo de Avella. Em entrevista à rádio, ela disse que não soube do ocorrido no momento dos disparos.

O partido de Avella, União Patriótica, foi formado em 1980 de uma ala política das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), que possui forte presença no estado de Arauca.

As pesquisas de opinião indicam que Avella possui menos de 10% dos votos potenciais para as eleições de maio. Avella retornou recentemente à Colômbia, depois de 17 anos exilada na Suíça. Em 1996, a candidata foi alvo de uma tentativa de assassinato. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?