Publicidade

03 de Janeiro de 2014 - 02:19

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Coreia do Sul rejeitou o pedido do líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, para estreitar as relações entre os países e insistiu que antes disso o vizinho promova passos em direção ao desarmamento nuclear.

Na quarta-feira, Kim fez um discurso de Ano Novo no qual incluiu várias retóricas contra Seul e Washington e alertou para uma possível guerra nuclear.

Kim Eui-do, porta-voz do Ministério da Unificação da Coreia do Sul, afirmou nesta sexta-feira que se a Coreia do Norte quiser melhorar as relações com Seul deve antes realizar esforços "sinceros" de desarmamento nuclear.

O porta-voz afirmou que o governo de Seul tem dúvidas sobre a proposta de Pyongyang porque há um ano o país fez uma oferta similar na mensagem de Ano Novo, mas logo em seguida conduziu um teste nuclear e uma série de ameaças militares, elevando a tensão na península.

As perspectivas por uma melhora na relação entre as Coreias ficaram ainda mais distantes após Kim ordenar a execução de seu tio e mentor Jang Song Thaek no mês passado, sob a acusação de traição.

Autoridades de Seul disseram que a Coreia do Norte deve aumentar as provocações contra a Coreia do Sul para fortalecer a unidade do país e lidar com uma possível instabilidade gerada pela execução de Jang. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?