Publicidade

27 de Dezembro de 2013 - 17:25

Por Gustavo Porto - Agencia Estado

Compartilhar
 

A nota enviada anteriormente contém uma incorreção. Fernando Pimentel é ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, e não do Planejamento. Segue o texto corrigido:

A presidente Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira, 27, em Governador Valadares (MG), que a prioridade dos governos é evitar mortes em casos de desastres, como as enchentes ocorridas na região do Vale do Rio Doce, em Minas. "Quando há desastre, temos de evitar mais morte. É difícil impedir que chova, mas podemos conviver com a chuva e (fazer) ações para impedir que haja mortes", disse ela em entrevista no aeroporto da cidade.

Segundo ela, é necessária ainda uma ação conjunta de prevenção entre os governos federal e estadual, com mecanismos de alerta, como pluviômetros, radares, e mapeamento de riscos de nos municípios com situação mais grave e que tiveram históricos de chuvas e deslizamentos. "Reconstrução pesada tem de esperar parar a chuva, outra ação é a de prevenção, são obras de contenção de cheias e de drenagem", disse.

Dilma chegou à cidade mineira às 10h30 e, em seguida, sobrevoou de helicóptero as regiões atingidas pelas chuvas na região do Vale do Rio Doce acompanhada do governador Antonio Anastasia (PSDB) e dos ministros Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) e Alexandre Padilha (Saúde), prováveis candidatos aos governos mineiro e paulista, respectivamente.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?