Publicidade

05 de Dezembro de 2013 - 19:25

Por Erich Decat e Fábio Fabrini - Agencia Estado

Compartilhar
 

Apesar dos sucessivos adiamentos por parte da Mesa Diretora da Câmara para discutir o corte de pensões e aposentadorias de ministros do Tribunal de Contas da União (TCU), o primeiro-secretário da Casa, deputado Márcio Bittar (PSDB-AC), diz que o tema tem de ser enfrentado pela cúpula do Legislativo ainda em 2013.

"Se alguém está achando que, em razão de estarmos já no final do ano, que isso será levado sem uma definição, é um erro. A Mesa tem de se posicionar", afirmou. "Se alguém foi convencido nesse meio-tempo a alterar a sua posição, que coloque os seus argumentos. O que não pode é esse assunto deixar de ser resolvido", acrescentou.

No dia 21, o terceiro-secretário da Câmara, Maurício Quintella Lessa (PR-AL), pediu, oficialmente, à direção-geral do Parlamento um parecer sobre a situação dos ministros do TCU. A previsão era que o documento fosse apresentado uma semana depois, o que não aconteceu até o momento. "Enquanto o Henrique não pautar (na Mesa), a gente não tem como discutir", afirmou o segundo vice-presidente Fábio Faria (PSD-RN). Já Lessa afirma que o documento deve ser apresentado no início da próxima semana. "Vamos ter de tomar uma posição até a próxima semana."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você pretende substituir o ovo de Páscoa por outros produtos em função do preço?