Publicidade

19 de Dezembro de 2013 - 12:43

Por Murilo Rodrigues Alves - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Banco do Brasil informa que a carteira de crédito consignado, modalidade de empréstimos com desconto em folha de pagamento, atingiu a marca de R$ 62 bilhões ao final de outubro e não a dezembro, como informado anteriormente. Com taxa de inadimplência menor, o crédito consignado, antes predominantemente feito nas instituições públicas, passou a ser disputado por todos os grandes bancos brasileiros.

Mesmo com o aumento da concorrência, o BB conseguiu manter-se como líder no segmento, com mais de 28% de participação no mercado. O maior banco público brasileiro tem mais de quatro milhões de clientes com operações ativas e mais de 10 mil convênios ativos.

Hoje o Banco Central informou que o estoque de crédito consignado em todo o sistema financeiro alcançou, em novembro, R$ 220,8 bilhões. "Grande parte do sucesso do consignado está relacionada com a assertividade do BB na definição da modalidade como foco na sua estratégia de crédito a pessoas físicas. A estratégia também permite diferenciação na qualidade da carteira, expressa na manutenção sistemática de índices de inadimplência abaixo da média do Sistema Financeiro Nacional (SFN)", diz o BB, em comunicado.

O banco também ressalta a "qualidade" da base de clientes, fortemente concentrada em recebedores de proventos e benefícios do INSS, as condições negociais "altamente competitivas" e o "constante aprimoramento dos produtos e de seus processos", como a conveniência de atender aos clientes fora do horário de funcionamento das agências. "Para os próximos anos, nosso objetivo será manter a liderança de mercado e continuar contribuindo para o desenvolvimento econômico do País", disse, em nota, Edmar Casalatina, diretor de Empréstimos e Financiamentos do BB.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?