Publicidade

15 de Janeiro de 2014 - 11:46

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Eleito o melhor jogador do mundo de 2013 na última segunda-feira, Cristiano Ronaldo segue com objetivos ambiciosos para este ano. O atacante do Real Madrid já avisou que espera poder ser eleito novamente o maior craque do planeta pela Fifa, mas adota um discurso humilde quando projeta a participação de Portugal na Copa de 2014.

Em entrevista ao site da Fifa, publicada nesta quarta-feira, o astro lembrou que, antes de poder sonhar com um inédito título mundial, a seleção portuguesa primeiro precisa pensar em se classificar às oitavas de final, missão que promete não ser fácil. Os portugueses caíram em um grupo complicado, o G, e terão de encarar Alemanha, Estados Unidos e Gana na primeira fase da competição.

"Esperamos fazer um bom Mundial. Não podemos esquecer de que tivemos uma caminhada muito difícil nas Eliminatórias, e que tivemos de enfrentar a Suécia na repescagem em dois jogos complicadíssimos. Obviamente o Mundial vai ser completamente diferente. A preparação será diferente também. Todos nós queríamos chegar lá, principalmente porque vai acontecer no Brasil, pela cultura que tem e por ser o país que mais ama o futebol. Por tudo isso é um orgulho, embora saibamos que vai ser uma competição extremamente difícil. A nossa prioridade é passar da fase de grupos. Depois veremos o que acontece", disse Cristiano Ronaldo.

O astro também lamentou o fato de que Portugal buscará o título da Copa de 2014 no mesmo ano em que perdeu o maior ídolo da história do futebol do país, Eusébio, que morreu no início deste mês. Ele foi o grande nome português na campanha do Mundial de 1966, do qual foi o artilheiro maior, com nove gols, ajudando o seu país a ficar com o terceiro lugar da competição.

"A minha sensação é de tristeza. Morreu uma pessoa importante para Portugal, uma verdadeira bandeira nacional. Obviamente, isso nos entristeceu muito, portugueses, e ao mundo inteiro. Mas temos de entender que isso também faz parte da vida. Todos vamos partir daqui algum dia, e por isso temos de olhar as coisas positivas que ocorreram durante o ano. O mesmo vale para a vida dele, que foi um jogador tão importante. Fez muitas coisas positivas e ganhou muitos troféus, tanto pela seleção como em clubes, especialmente no Benfica. É um homem que ficará nos nossos corações para sempre", ressaltou Cristiano Ronaldo, que elegeu a classificação para a Copa do Mundo, ao bater a Suécia, como o momento "mais marcante e emotivo" para ele em 2013.

REAL MADRID - Questionado sobre como encara o fato de que ainda não conseguiu conquistar o título da Liga dos Campeões da Europa pelo Real Madrid, o astro admitiu que isso "gera alguma pressão", mas enfatizou que "também gera esperança". "O Real Madrid tem possibilidades de ganhar a Liga dos Campeões todos os anos, é uma competição extremamente importante e que todos os clubes querem ganhar. Vamos ver se temos um pouco de sorte e se podemos ganhar a décima (taça do clube na competição) neste ano, que é o que todos queremos", projetou.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?