Publicidade

21 de Dezembro de 2013 - 18:22

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Terceiro colocado do Mundial de Clubes da Fifa com a suada vitória por 3 a 2 sobre o Guangzhou Evergrande, em Marrakesh, o técnico Cuca se despediu do Atlético-MG neste sábado e evitou exibir qualquer empolgação com este resultado, pois a decepção amargada na semifinal diante do Raja Casablanca foi grande. Porém, o treinador exaltou o ano no qual o time fez história com a conquista da sua primeira Copa Libertadores, assim como voltou a ser campeão estadual.

"Pena ter fracassado (na semifinal). Mas fico feliz com o ano. Se todo ano for campeão mineiro e de uma competição internacional, como foi em 2013, o torcedor do Atlético ficará feliz. Deus abençoe a todos. A gente tem de seguir a nossa vida, mas tenho vontade de voltar, sim. Foi aqui que tive o melhor ano da minha carreira, a maior conquista da minha vida", ressaltou o comandante.

Cuca também admitiu que foi "complicado levantar a autoestima" da equipe, que sofreu muito no duelo diante do Guangzhou Evergrand, no qual o goleiro Victor acabou sendo decisivo. Por causa da atuação instável, Cuca disse que conviveu neste sábado com uma situação que qualificou como inédita em sua trajetória como treinador do time de Belo Horizonte.

"O time passou a ser cobrado e hostilizado pelo torcedor e eu entendo. Eu também fui. Em dois anos e meio eu tinha o 'troféu' de não ter sido vaiado pela torcida do Atlético e hoje acabei vaiado. É vida que segue", ressaltou, em entrevista coletiva.

Em seguida, o comandante repetiu quais foram as maiores emoções que viveu no clube, a mais feliz e a mais triste, e pediu para os torcedores atleticanos seguirem apoiando o clube em 2014, quando ele estará dirigindo o Shandong Luneng, da China.

"A maior alegria da minha carreira foi a conquista da Libertadores e a maior tristeza foi não ter o título do Mundial e ser eliminado. Está difícil dormir, por mais que você queira explicar, o torcedor acha que não tem coração, mas a gente tem. O atleticano não tem que estar arrasado por não ser campeão, tem que abraçar esses meninos, pois vencemos o jogo mais importante, que foi o do título da Libertadores. Espero que o Atlético vença a Libertadores de novo já no ano que vem e que volte ao Mundial. Se isso não acontecer no próximo ano, que ocorra daqui dois, três anos", projetou Cuca, para depois lembrar: "O principal é você saber o caminho, e o Atlético sabe o caminho para ser campeão".

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?