Publicidade

17 de Dezembro de 2013 - 13:58

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O presidente da Portuguesa, Manuel da Lupa, prometeu nesta terça-feira que o clube irá recorrer em todas as esferas possíveis para tentar reverter a punição aplicada na última segunda-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que acabou decidindo por unanimidade (cinco a zero) pelo rebaixamento do time no Campeonato Brasileiro. O clube foi punido com a perda de quatro pontos pela escalação irregular do meia Héverton na rodada final da competição, contra o Grêmio.

O dirigente convocou uma entrevista coletiva para explicar a posição da Lusa em relação à decisão do STJD, que cabe recurso por ter sido tomada em primeira instância, e garantiu: "Não vamos abandonar o barco, não vamos desistir". Inicialmente, o clube irá recorrer ao Pleno do tribunal para tentar reverter a punição, mas Da Lupa deixou claro que essa briga pela permanência na elite deverá ultrapassar os limites da justiça desportiva.

Já reputando como pequena a possibilidade de a Portuguesa anular a punição no STJD, Da Lupa admitiu que entrar na Justiça comum "é o que vai acabar acontecendo". "Tem de correr (o julgamento em) todas as esferas, mas vai acabar acontecendo, sabemos disso. Aí a CBF e o STJD vão ter que se acertar com a Fifa, porque tem dois pesos e duas medidas", afirmou, se referindo ao fato de que o Fluminense deixou de ser punido em 2010, quando poderia perder o título do Brasileirão por suposta escalação irregular do jogador Tartá na competição.

O dirigente também admitiu que a pequena força política e financeira da Portuguesa no cenário do futebol brasileiro pesa para que o Fluminense seja beneficiado em um julgamento no qual está em jogo a continuidade de um ou de outro na Série A do Brasileiro. "Tem muita coisa em jogo, dinheiro, interesse de televisão... O Fluminense tem uma grande torcida", disse.

Da Lupa ainda deu a entender que a pena aplicada ao Flamengo, também punido com a perda de quatro pontos na última segunda-feira, pela escalação irregular do lateral André Santos na rodada final do Brasileirão, serviu apenas para "justificar" a decisão que está rebaixando a Portuguesa. Ele disse que o julgamento foi uma "verdadeira inquisição" para o seu clube. "É muito mais fácil punir a Portuguesa e livrar o Fluminense. E se o Flamengo corresse risco de cair pelo mesmo motivo da Portuguesa, os dois seriam absolvidos", acredita.

A punição aplicada na última segunda pelo STJD deixou a Lusa na 17ª posição do Brasileirão, com 44 pontos, salvando o Fluminense, que terminou o campeonato com 46, agora no 15º lugar. Já o Flamengo, com a punição, passou a ter 45, mas se livrou da queda como 16º colocado.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?