Publicidade

10 de Março de 2014 - 22:05

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O técnico Vicente del Bosque comandou a Espanha nos títulos da Copa do Mundo de 2010 e da Eurocopa de 2014 e agora está prestes a lutar por mais um título mundial. Embora a seleção do seu país tenha caído por 3 a 0 diante do Brasil na final da Copa das Confederações de 2013, no ano passado, o técnico acredita que os torcedores espanhóis e alguns veículos da própria mídia espanhola passaram a exibir um "otimismo exagerado" ao projetar as chances de buscar a taça da Copa de 2014.

"A Espanha tem uma cultura de futebol pessimista porque não passávamos das quartas de final (das Copas do Mundo). Isso parecia que era impossível. E em alguns anos temos passado ao lado contrário, com um otimismo às vezes exagerado, inclusive diante de seleções de renome", ressaltou o comandante, em entrevista ao site da Fifa, publicada nesta quarta-feira.

Del Bosque também enfatizou que este é o momento de a Espanha focar no seu presente e não ficar exaltando os títulos recentes. Desta forma, o treinador tenta tirar um pouco do peso sobre os ombros dos jogadores que defenderão a condição de atuais campeões mundiais no Brasil, onde ele espera ter mais sucesso do que teve na edição passada da Copa das Confederações. Ao se referir aos brasileiros como "pais do futebol", ele enfatizou: "Para nós é um orgulho poder ir defender um título de campeões do mundo no Brasil".

Em vez de exaltar as conquistas do passado recente da seleção espanhola, Del Bosque prefere lembrar que o importante foi a equipe nacional se manter fiel à forma de jogar dos últimos anos e também estabelecer um bom ambiente entre estrelas de clubes arquirrivais, no caso principalmente de Barcelona e Real Madrid.

"Temos sabido manter nossa identidade, principalmente em duas questões chaves: no futebol mantivemos nosso estilo de jogo, marcado pelos grandes meio-campistas que temos, e em seguida, fora de campo, soubemos manter e potencializar todas as boas relações entre eles. E isso é importante para que os êxitos possam chegar", opinou.

E, ao falar dos sucessos obtidos pela Espanha nos últimos anos, Del Bosque lembrou que o seu país vem triunfando mesmo sem contar com os dois principais jogadores da atualidade. "Tenho que dizer que estamos na era de Cristiano Ronaldo e Messi, e nós fomos campeões do mundo com estes dois grandes jogadores em cena", disse, ao mesmo tempo em que contém a euforia ao projetar a chance do bicampeonato mundial no Brasil. "Como todo desafio, agora (o título) pertence ainda ao terreno dos sonhos."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?