Publicidade

20 de Janeiro de 2014 - 16:10

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Único candidato, o atual presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo Del Nero, foi reeleito para o cargo nesta segunda-feira, por aclamação, após assembleia realizada na sede da entidade, em São Paulo. O mandatário formava a chapa Trabalho e Transparência juntamente com o atual vice-presidente Reinaldo Carneiro Bastos.

Não há nenhuma garantia, no entanto, de que Del Nero cumprirá seu novo mandato, com duração prevista até o fim de 2018. O dirigente é o provável candidato da situação à eleição da CBF, que acontecerá em abril. Se for eleito, ele comandará a entidade nacional a partir de 2015, deixando a FPF para Reinaldo Carneiro Bastos.

Del Nero chegou a ser acusado de ter antecipado a eleição, que normalmente ocorre em fevereiro ou março, só para minar seus opositores. No último dia 6, Del Nero convocou a eleição já para o dia 20. Paulo Garcia, conselheiro do Corinthians, ensaiava se candidatar à presidência da entidade, mas disse ter sido impedido pelo lançamento repentino do edital.

Marco Polo Del Nero está há mais de dez anos no comando da Federação Paulista de Futebol, desde agosto de 2003, quando assumiu após a renúncia de Eduardo José Farah, que presidiu por 15 anos. O dirigente, que tomou posse dizendo que não pretendia ficar no cargo por muito tempo, poderá completar os mesmos 15 anos do seu antecessor se cumprir o novo mandato.

A Assembleia Geral Ordinária Eletiva realizada nesta segunda-feira teve participação dos presidentes dos clubes das séries A1, A2 e A3, da Segunda Divisão e das ligas municipais filiadas à FPF. O mandatário do Rio Preto, Vergílio Dalla Pria Netto, presidiu a sessão, que elegeu também para o Conselho Fiscal os efetivos Marco Antonio Russo, Mauro Rossi e Waldir Comenalle; e os suplentes Adalberto Paço Lopes e Luis Flaviano Furtado.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?