Publicidade

30 de Dezembro de 2013 - 17:43

Por Ayr Aliski - Agencia Estado

Compartilhar
 

Demanda e oferta do transporte aéreo doméstico cresceram em novembro, informou nesta segunda-feira, 30, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Sob o lado da demanda, considerando o critério de "passageiros-quilômetros pagos transportados" (RPK), a alta foi de 4,59%. Em relação à oferta, pelo conceito de "assentos-quilômetros oferecidos" (ASK), o crescimento foi de 0,60%. Nesses dois casos, as comparações são realizadas com dados de novembro do ano passado. "Trata-se do maior nível de demanda no mercado doméstico para o mês de novembro nos últimos dez anos", cita a Anac, em nota.

A Anac destaca que as maiores taxas de crescimento de demanda doméstica em novembro de 2013 foram obtidas pela Azul Linhas Aéreas (36,45%) e a Avianca (26,03%), quando realizada comparação com igual período de 2012. A TAM registrou queda de 5,89% na demanda doméstica de novembro deste ano, quando comparada com o mesmo mês do ano anterior. A Gol apresentou crescimento de 13,58% no mesmo período. Se consideradas somadas as operações de Gol e Webjet, a demanda doméstica de tais empresas apresentou crescimento de 7% no mesmo comparativo.

Na divisão de mercado, entretanto, Gol e TAM apresentaram as maiores participações. A TAM obteve 38,81% de RPK, ou seja, de passageiros transportados. A Gol, em segundo lugar, abocanhou fatia de 36,40%. Mas a Anac ressalta que a participação das demais empresas no mercado doméstico cresceu 6,18%, passando de 23,35%, em novembro do ano passado; para 24,79%, em novembro deste ano.

O número de passageiros transportados no mercado doméstico em novembro de 2013 alcançou a marca de 7,8 milhões de pessoas, o maior para o mês nos últimos 10 anos. A taxa de aproveitamento das aeronaves em voos domésticos de passageiros (RPK/ASK) foi recorde para o mês de novembro nos últimos dez anos, alcançando 79,27%. A taxa de ocupação acumulada de janeiro a novembro de 2013 ficou em 75,84%, contra 72,51% no mesmo período de 2012.

A quantidade de carga paga transportada no mercado doméstico foi de 37,9 mil toneladas em novembro de 2013, com redução de 3,2% com relação a novembro de 2012. No período de janeiro a novembro de 2013, a carga paga doméstica transportada acumulou crescimento de 4,36%, com 361,5 mil toneladas.

A demanda do transporte aéreo internacional de passageiros das empresas aéreas brasileiras apresentou crescimento de 7,14% em novembro de 2013, quando comparada com o mesmo mês de 2012. A oferta internacional registrou queda de 2,64% no mesmo período. Após uma série de doze meses consecutivos de crescimento, trata-se da primeira redução na oferta internacional, destaca a Anac.

A demanda internacional registrou alta pelo 13º mês consecutivo, tendo atingido o maior nível dos últimos dez anos para o mês de novembro. No acumulado de janeiro a novembro deste ano, a demanda internacional cresceu 5,05% e a oferta internacional teve alta de 8,78%, ambas comparadas com o mesmo período de 2012.

A taxa de aproveitamento dos voos internacionais de passageiros operados por empresas brasileiras (RPK/ASK) alcançou 79,70% em novembro de 2013, contra 72,42% do mesmo mês do ano anterior, representando uma variação positiva de 10,05%. Trata-se do melhor aproveitamento das empresas brasileiras em voos internacionais para o mês de novembro registrado nos últimos dez anos.

O número de passageiros transportados por empresas brasileiras no mercado internacional em novembro de 2013 atingiu 484,5 mil, o maior para o mês nos últimos 10 anos, com alta de 7,1% em relação a novembro de 2012. A TAM foi a empresa que mais transportou passageiros no mercado internacional em novembro de 2013, com 349,9 mil. No acumulado de janeiro a novembro, a TAM foi responsável pelo transporte de 4,08 milhões de passageiros em 2013 e a GOL transportou um total de 1,44 milhão.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você pretende substituir o ovo de Páscoa por outros produtos em função do preço?