Publicidade

13 de Dezembro de 2013 - 23:00

Por - Agencia Estado

Compartilhar
 

Em meio a críticas de regalias aos presos do mensalão, a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) vai ingressar com representação no Ministério Público do Distrito Federal para denunciar as condições enfrentadas por presos comuns com deficiências físicas no mesmo Complexo Penitenciário da Papuda. Tetraplégica e defensora dos direitos dos deficientes, ela visitou na última quarta-feira, 11, o presídio.

Durante a visita ela se recusou a visitar o ex-deputado José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e os outros envolvidos no esquema do mensalão. Ela esteve com quatro presos, dois tetraplégicos e dois cadeirantes. Eles são cuidados por outros quatro presos que ganham redução da pena pelo trabalho de enfermeiros.

No relato da deputada, que sustenta a representação, ela conta que um dos presos, tetraplégico, está com quatro feridas expostas pelo corpo, com risco de se transformarem em infecção generalizada. Esse preso, quando chegou à Papuda, dormia no chão úmido de uma cela lotada. Presidiários disseram a deputada que o local estava infestado de ratos. Também faltam medicamentos receitados para esses deficientes.

A representação não questiona o cumprimento da pena desses presos, limitando-se as condições humanas dentro da Papuda. A parlamentar aproveitou as críticas aos mensaleiros para apresentar o problema dos deficientes físicos no sistema prisional. A partir da representação, a deputada pretende levantar as condições de outros presos pelo país afora.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?