Publicidade

19 de Dezembro de 2013 - 15:22

Por - Agencia Estado

Compartilhar
 

Os jurados do tribunal que julga o caso de escutas telefônicas na Grã-Bretanha ouviram mensagens interceptadas que foram deixadas pelo príncipe William no telefone de Kate Middleton, no qual ele a chama de "Babykins" e faz piada sobre quase ter sido baleado durante um exercício de treinamento militar.

Os registros são de antes do casamento dos dois e revelam a extensão da intromissão da mídia nas vidas de William, o segundo na linha sucessória para o trono, e de Middleton, que na época era uma cidadã comum que namorava um membro da realeza.

As gravações de 2006 foram encontradas entre os pertences do investigador particular Glenn Mulcaire, condenado por invadir os telefones de auxiliares de William e de seu irmão mais novo, príncipe Harry.

As mensagens, lidas nesta quinta-feira, foram feitas quando William fazia treinamento na academia militar Sandhurst. Ele e Kate se casaram em 2011.

Uma das mensagens de Willian começa com as palavras "Olá querida. Desculpe, acabei de voltar dos meus exercícios de navegação noturna". Ele continua dizendo que "tive um dia movimentado de novo. Estive correndo pelos bosques de Aldershot e fiquei perdido no escuro. Caí na emboscada de um outro regimento, o que foi um pouco embaraçoso porque quase fui alvejado. Não por tiros de verdade, mas por balas de festim, o que teria sido, no entanto, bem constrangedor."

Sete pessoas, dentre elas os ex-editores do News of the World Andy Coulson e Rebeka Brooks, são julgadas por irregularidades no antigo jornal de Rupert Murdoch, fechado em 2011.

Os promotores já haviam informado anteriormente que o nome de Middleton estava na lista de telefones hackeados por Mulcaire. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?