Publicidade

30 de Dezembro de 2013 - 07:46

Por Ricardo Brito e Adriana Fernandes - Agencia Estado

Compartilhar
 

Na mensagem de fim de ano em cadeia de rádio e TV, a presidente Dilma Rousseff criticou "alguns setores" que fazem "guerra psicológica" e podem "inibir investimentos". Aproveitou para listar medidas de seu governo após as manifestações de junho e fez um apelo aos jovens para que comparem o Brasil de hoje com o do passado.

Dilma também usou o discurso de domingo, 29, em rede de TV - o 7º do gênero realizado neste ano - para falar sobre a corrupção. O tema foi central nas manifestações de junho e poderá ser um problema para seu projeto reeleitoral por causa da prisão dos condenados do mensalão - boa parte integrava a cúpula do PT e o primeiro escalão do governo Luiz Inácio Lula da Silva. Dilma disse que não abre mão, "em nenhum momento", de apoiar o combate à prática "em todos os níveis". "Exatamente por isso, nunca no Brasil se investigou e se puniu tanto o malfeito", afirmou a presidente. As informações são do jornal

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?