Publicidade

17 de Janeiro de 2014 - 12:24

Por Francisco Carlos de Assis e Beatriz Bulla - Agencia Estado

Compartilhar
 

A presidente Dilma Rousseff afirmou há pouco que o País tem grande dose de maturidade, mencionou a estabilidade das instituições e afirmou que o País cumpre contratos. "Somos um País que amadureceu. Um País que não aceita, e o povo não aceita, os processos tradicionais em que os recursos públicos eram vistos como propriedades dos governantes", disse Dilma ao participar de cerimônia de anúncio de investimentos do PAC 2 - Mobilidade Urbana em Belo Horizonte (MG).

A presidente mencionou que houve uma evolução no sistema federalista brasileiro. De acordo com ela, houve um tempo em que a destinação de recursos dependia da vontade de determinado partido político, o que, segundo ela, explicaria o clientelismo e o controle político de segmentos da população. "Esse controle político era antidemocrático", afirmou.

"Eu tenho muito orgulho de ter tido um comportamento à frente da Presidência da República e de manter esse comportamento republicano em que se olha a importância dos Estados e dos municípios", afirmou. A evolução para um federalismo cooperativo, de acordo com Dilma, é a marca dos últimos anos.

A presidente disse ainda que a questão da mobilidade urbana é um compromisso social e econômico de seu governo. "O Brasil não será um País desenvolvido se as suas populações urbanas forem obrigadas a passar horas e horas dentro de um transporte urbano", afirmou, finalizando seu discurso dizendo que é preciso que os governos estejam à altura do esforço do povo do País. "O esforço do povo desse País, nós temos de estar à altura. Nós governos, estadual, municipal e, sobretudo, falo por mim, Federal."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?