Publicidade

18 de Dezembro de 2013 - 13:01

Por Tânia Monteiro, Rafael Moraes Moura e Vera Rosa - Agencia Estado

Compartilhar
 

A presidente Dilma Rousseff rechaçou a possibilidade de indexação da economia a qualquer índice, inclusive em relação ao preço dos combustíveis ao câmbio, como chegou a ser sugerido pela Petrobras, em café da manhã com jornalistas, nesta quarta-feira, 18. "Indexar a economia brasileira ao câmbio ou a qualquer outra variável é uma temeridade", avisou a presidente, ao declarar que não responderia sobre reajuste de preço de combustíveis porque esta pergunta deveria ser dirigida à Petrobras. Para Dilma, "a indexação talvez seja a memória mais forte do processo inflacionário crônico que nós vivemos ao longo dos anos 80-90. Indexação é algo extremamente perigoso".

Dilma ironizou a proposta do PSDB de "reestatizar a Petrobras". "Desculpa gente, Isso não é sério. Falando em estatizar Petrobras? É Petrobrax? Novamente?", disse com riso nos lábios. Lembrada das críticas à interferência política do governo que ocorre na Petrobras, a presidente desabafou: "nós somos controladores da Petrobras. Governo é o controlador. Façam o que fizerem, nós estamos no conselho de administração. Não tem outro jeito. Nós somos controladores e essa é a interferência que o governo faz, prevista na lei das SA", acrescentou.

A presidente Dilma fez questão de se posicionar, no entanto, contra qualquer tipo de indexação da economia, inclusive a de preços da gasolina, em relação o câmbio. "Eu quero falar para vocês que, de fato, eu sou contra a indexação. A economia brasileira tem vários problemas. Vários deles nós superamos. Nos superamos problemas herdados do passado. Um deles era inflação descontrolada, nos superamos; robustez fiscal, nós superamos; ter capacidade de resistir à variações cambiais internacionais, nós conseguimos fazer. Mas tem uma que nós sempre temos de olhar, que é a indexação. A indexação talvez seja a memória mais forte do processo inflacionário crônico que nos vivemos ao longo dos anos 80-90. Indexação é algo extremamente perigoso. Indexar a economia brasileira ao câmbio ou a qualquer outra variável é uma temeridade", completou.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?