Publicidade

19 de Janeiro de 2014 - 11:12

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Atual tricampeão do Aberto da Austrália, o sérvio Novak Djokovic se classificou com facilidade às quartas de final. Neste domingo, em Melbourne, o número 2 do mundo avançou no primeiro Grand Slam da temporada ao derrotar o italiano Fabio Fognini, 16º colocado no ranking da ATP, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/0 e 6/2, em 1 hora e 33 minutos.

Assim, Djokovivc ampliou a sua invencibilidade para 28 jogos no circuito mundial, além de ter faturado a sua 25ª vitória seguida no Aberto da Austrália, torneio que já venceu quatro vezes, sendo três consecutivas.

Bem superior a Fognini, Djokovic terminou a partida deste domingo com 33 winners e 21 erros não-forçados diante dos 44 equívocos e das 20 bolas vencedoras do italiano. Além disso, o sérvio conseguiu seis quebras de serviço em 22 oportunidades e nunca teve o seu saque ameaçado.

No primeiro set, Djokovic conseguiu uma quebra de saque no quarto game, abriu 4/1 e venceu por 6/3. A segunda parcial foi ainda mais fácil, com três quebras de serviço, sendo definido em apenas 28 minutos. Já o terceiro set seguiu equilibrado até o quarto game. Depois, Djokovic venceu quatro games seguidos, fechando a parcial em 6/2 e o jogo em 3 sets a 0.

Nas quartas de final, o número 2 do mundo terá pela frente o suíço Stanilas Wawrinka. Neste domingo, o oitavo colocado no ranking avançou em Melbourne ao derrotar o espanhol Tommy Robredo, número 18 do mundo, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 7/6 (7/3) e 7/6 (7/5), em 2 horas e 23 minutos.

Bem mais agressivo em quadra, Wawrinka terminou a partida com 14 aces e 57 winners, enquanto Robredo conseguiu apenas um ace e 24 bolas vencedoras. Assim, diminuiu a sua desvantagem no confronto direto com Robredo para 6 a 2.

Agora, nas quartas de final, Wawrinka reviverá um duelo épico com Djokovic. No ano passado, também em Melbourne, mas pelas oitavas de final, o sérvio venceu o suíço em cinco sets, numa partida que teve duração de 5 horas e 2 minutos. Meses depois, novamente por 3 a 2, Djokovic bateu Wawrinka em 4 horas e 9 minutos nas semifinais do US Open. E o número 2 do mundo lidera o confronto direto por 15 a 2.

De virada, o espanhol David Ferrer, número 3 do mundo, alcançou as quartas de final do Aberto da Austrália ao derrotar, neste domingo, o alemão Florian Mayer, 37º colocado no ranking, por 3 sets a 1, com parciais de 6/7 (5/7), 7/5, 6/2 e 6/1, em 2 horas e 55 minutos.

Ferrer terminou a partida deste domingo com 64 winners e 43 erros não-forçados. O espanhol teve o seu saque quebrado no começo do primeiro set, se recuperou, mas acabou sendo batido no tie-break. Na segunda parcial, o número 3 do mundo abriu 4/1, viu Mayer esboçar uma reação, mas acabou vencendo por 7/5.

Nos dois últimos sets, Ferrer foi soberano. O espanhol não teve o seu serviço quebrado e converteu cinco break points para garantir a sua vitória, que lhe coloca pelo quarto ano seguido nas quartas de final do Aberto da Austrália, etapa que ele alcançou nos últimos nove torneios do Grand Slam.

Em busca de uma vaga nas semifinais em Melbourne, Ferrer vai encarar o checo Thomas Berdych, contra quem está em vantagem de 7 a 4 no confronto direto. O número sete do mundo, que nunca alcançou as semifinais do Aberto da Austrália, avançou neste domingo ao vencer o sul-africano Kevin Anderson, 21º colocado no ranking, por 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 6/2 e 6/3, em 1 hora e 58 minutos.

Ainda sem perder sets em Melbourne, Berdych não teve o seu serviço quebrado na partida deste domingo contra Anderson e converteu cinco break points, sendo dois no primeiro e segundo sets, cada, e outro no terceiro. Assim, fez 10 a 0 no confronto direto com Anderson.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?