Publicidade

09 de Dezembro de 2013 - 14:46

Por Felipe Rosa Mendes - Agencia Estado

Compartilhar
 

Outros dois torcedores tiveram alta do Hospital Municipal São José, em Joinville, nesta segunda-feira, após se envolverem na violenta briga durante o jogo entre Atlético Paranaense e Vasco, pela última rodada do Brasileirão.

Depois de passarem a noite em observação no setor de neurologia, Estevão Viana, de 24 anos, e Gabriel Ferreira Vitael, de 20, foram liberados pelos médicos. Eles já estavam conscientes desde a noite passada, mas foram mantidos internados por precaução. Exames não revelaram graves lesões nos dois.

No domingo, Estevão e Gabriel e mais dois torcedores sofreram diversas pancadas na cabeça durante a briga generalizada ocorrida na Arena Joinville. Depois da veiculação das imagens chocantes do confronto, chegou a se noticiar que um deles teria morrido. Outro teria ficado em coma. O hospital desmentiu as notícias e negou que os quatro tenham corrido risco de morte.

Os últimos exames apontaram apenas ferimentos leves e hematomas na cabeça. Foi por essa razão que os dois foram mantidos em observação durante a noite. O torcedor Diogo Cordeiro da Costa Ferreira, de 29 anos, chegou a ser liberado ainda no domingo por não apresentar quadro grave.

Estevão, que é atleticano, voltou à Curitiba com a família após ser liberado por volta das 10 horas. Já o carioca Gabriel esteve acompanhando por um funcionário do Vasco no hospital. O clube teria até se comprometido a custear a passagem de volta do torcedor vascaíno ao Rio de Janeiro.

Com estas três altas, resta apenas um torcedor ainda internado em Joinville: William Batista da Silva. O torcedor de 19 anos, que inspirava maiores cuidados médicos, foi transferido para o Centro Hospitalar Unimed, na mesma cidade, por opção da família. Logo depois da briga, foi Batista da Silva quem precisou ser removido do estádio pelo helicóptero da Polícia Militar.

Ele também passou a noite em observação, em razão dos golpes sofridos na cabeça, mas está lúcido e conversa normalmente. De acordo com o último boletim médico, "o paciente está consciente e com os sinais vitais dentro da normalidade", apesar de uma tomografia constatar uma fratura no crânio.

Segundo o Centro Hospitalar, o quadro não é grave. "No momento o quadro de saúde é estável, porém será mantido internado para observação", diz o boletim. Ainda não há previsão de alta para o torcedor.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?