Publicidade

30 de Dezembro de 2013 - 17:19

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Comitê Olímpico Brasileiro divulgou nesta segunda-feira um balanço do ano de 2013 com relação ao desempenho do País em Mundiais. E, cruzando resultados das principais competições das temporadas nas modalidades olímpicas, montou um quadro de medalhas que mostra o Brasil como oitavo colocado no ano que se encerra nesta terça-feira.

Para o ciclo olímpico dos Jogos do Rio/2016, o COB trabalha com a meta de o Brasil ficar entre os 10 melhores da próxima Olimpíada, levando em consideração o total de medalhas e não o ranking por ouros. Assim, a entidade passou a utilizar essa tabela anual, que analisa o resultado de Mundiais e de competições como a Liga Mundial no vôlei e a Copa do Mundo por equipes no hipismo saltos.

Assim, ao fim de 2013, o Brasil comemora 27 medalhas, ficando atrás apenas de potências olímpicas: Rússia, Estados Unidos, China, Alemanha, Grã-Bretanha, França e Austrália. O País, porém, superou Japão, Coreia do Sul e Itália, outras nações que tradicionalmente brigam pelo top 10.

"O ano de 2013 foi muito bom para o esporte olímpico brasileiro, mas isso não traz a garantia de medalhas para 2016. No entanto, além de comprovarem a evolução do esporte olímpico brasileiro, os resultados conquistados este ano mostram que estamos no caminho certo", comenta Marcus Vinicius Freire, diretor executivo de esportes do COB.

"Hoje temos mais atletas individuais classificados entre os 20 melhores do mundo, em todas as modalidades, do que tínhamos no primeiro ano do ciclo olímpico de Londres 2012. É uma curva crescente", completa.

Para ficar entre os 10 melhores do quadro de medalhas em 2016, o COB quer que o Brasil suba ao pódio em 13 modalidades na Olimpíada. E foi exatamente este número conquistado em 2013. Basquete e futebol, porém, não tiveram competições levadas em consideração para o quadro de medalhas deste ano, e o atletismo brasileiro passou em branco no Mundial, algo que o COB espera que não aconteça em 2016.

"Consideramos que os principais objetivos traçados pelo COB para 2013 foram alcançados, o que se reflete no quadro de medalhas do ano. Dentro do planejamento estratégico do COB, 2013 é um ano voltado para a qualificação técnica das nossas equipes", observa Freire.

De acordo com o COB, o foco para 2014 será no investimento em detalhes da preparação dos atletas. Para isso, o COB intensificará o processo de qualificação técnica das equipes brasileiras e começará a formar a delegação olímpica. Em março, o Brasil disputará os Jogos Sul-americanos de Santiago, no Chile, com cerca de 500 atletas.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?