Publicidade

06 de Dezembro de 2013 - 14:37

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Destaque na abertura do sorteio dos grupos da Copa do Mundo, a presidente Dilma Rousseff exaltou a realização do Mundial no Brasil, elogiou o povo brasileiro e aproveitou a cerimônia para promover o País como "terra de oportunidades", durante o evento realizado nesta sexta-feira na Costa do Sauipe, na Bahia. "Esta será a Copa das Copas", afirmou.

Acompanhada do presidente da Fifa, Joseph Blatter, e dos apresentadores Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert, Dilma abriu a cerimônia pedindo um minuto de silêncio em homenagem a Nelson Mandela. "O povo brasileiro se inclina diante de sua memória", afirmou a presidente.

Após a homenagem, Dilma destacou a importância do futebol para o País. "Eu acho que a Copa no Brasil tem um significado especial porque, no Brasil, o futebol está em casa. O Brasil, como todos sabem, é o País do futebol. O futebol está no coração de cada um e de todos os brasileiros. E esta será a Copa das Copas", declarou. "Será uma Copa para ninguém esquecer. E o Brasil está muito feliz em receber todos nesta Copa que somos um povo alegre e acolhedor".

Em clima acolhedor, a presidente tratou de elogiar as qualidades do Brasil e fez um convite àqueles que vão visitar o País durante a Copa. "Os visitantes terão a oportunidade de conhecer o Brasil, um país multicultural e empreendedor. É uma terra de oportunidades, um país que honra a sua cultura e suas tradições, que preserva o imenso patrimônio de sua biodiversidade. É um país que enfrentou o desafio de acabar com a miséria e criar oportunidades para todos".

Durante a rápida entrevista conduzida no palco pelo ator global Rodrigo Hilbert, Dilma também disse estar "muito animada com a nossa seleção". E listou os motivos que a fazem acreditar na conquista do hexacampeonato mundial no ano que vem.

"Temos a única seleção pentacampeã mundial e nunca ficamos fora de nenhuma Copa. Temos uma história de sucesso no futebol. Essa terra é a terra de Pelé, o maior jogador de todos os tempos. É a terra de Ronaldo, o maior goleador de todas as Copas. E hoje nós temos uma seleção forte, cheia de novos craques geniais. E temos um técnico, o grande Felipão, que é um campeão e tem como auxiliar um outro vencedor, o nosso grande Parreira. Então, eu tenho razão para estar, como torcedora, muito otimista."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?