Publicidade

21 de Dezembro de 2013 - 14:11

Por Bruno Ribeiro, José Maria Tomazela e Reginaldo Pupo, especial para AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) estima que cerca de 1 milhão de veículos vão circular pelas rodovias paulistas neste sábado. A previsão é de que o trânsito seja mais intenso entre 8h e 14h. Quem optou pela saída na sexta-feira no fim da tarde só enfrentou a lentidão causada por acidentes nas estradas rumo ao interior. Na capital paulista, o pico de trânsito foi de 60 km às 19h - a média é de 135 km.

Na Rodovia dos Bandeirantes, vários carros se envolveram em colisões entre a capital e a região de Jundiaí. Duas faixas da pista expressa chegaram a ser interditadas, no km 26, na altura de Caieiras. Às 18 horas, a fila de carros se estendia por três quilômetros. Outro acidente aconteceu no km 42, em Caieiras, ampliando o congestionamento até o km 38.

Enquanto isso, a Castelo Branco tinha tráfego lento na pista expressa desde o Cebolão até Barueri. Uma colisão entre dois carros no km 14 prejudicava ainda mais o fluxo às 18h. Por excesso de veículos, o trânsito parava do km 21 ao km 24, em Barueri. A marginal também estava congestionada. Na rodovia de acesso da Castelo a Sorocaba, uma carreta tombou às 17h30 e duas pessoas se feriram.

Na Via Dutra, sentido Rio, um acidente no km 160, em Jacareí, causou quatro quilômetros de congestionamento. Na Régis Bittencourt, uma carreta bateu en um guincho no início do trecho paranaense, no km 9, e metade da pista foi interditada. Motoristas que saíam de São Paulo pegavam uma fila de veículos do km 339 ao km 346, entre Juquitiba e Miracatu, na Serra do Cafezal, por excesso de veículos. Por fim, a Rodovia Ayrton Senna registrou 11 quilômetros de congestionamento, às 18h30, na saída de São Paulo.

Na Tamoios, após a suspensão das obras de duplicação, na sexta, o motorista não enfrentou dificuldades para chegar às quatro cidades do litoral norte. Mas a previsão era de que o tráfego começasse a ficar intenso neste sábado.

A concessionária Nova Tamoios Planalto começou a operar com pista dupla e acostamento, nos dois sentidos da rodovia. No feriado prolongado de 15 de novembro as obras não foram suspensas e houve congestionamento na Tamoios e na Oswaldo Cruz, obrigando turistas a enfrentar 12 horas de viagem entre capital e litoral norte.

Neste fim de ano, o motorista ainda deverá ter cuidado no trecho de planalto, entre São José dos Campos e Paraibuna. Apesar da promessa da Dersa de suspender os trabalhos, há entulho no acostamento e placas e sinalização da pista estão apagadas. Alguns trechos estão sinalizados por cones.

Na região de serra há risco de deslizamentos de terra em caso de chuvas. À noite, o motorista também deverá redobrar os cuidados com a neblina.

O mesmo cuidado deve-se ter no trecho de serra da Rodovia Oswaldo Cruz, que liga Taubaté a Ubatuba. Já a Rodovia Rio-Santos também apresenta trechos sinuosos e entre Caraguatatuba e Ubatuba não há sinalização no acostamento.

Em São Sebastião, na Costa Sul, há locais com risco de queda de barreiras em caso de chuva, entre Maresias e Boiçucanga.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?