Publicidade

10 de Março de 2014 - 22:07

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Governo do Distrito Federal (GDF) confirmou oficialmente nesta quarta-feira que a etapa do Brasil da MotoGP de 2014, prevista para acontecer em Brasília no dia 28 de setembro, foi cancelada porque não haverá "tempo hábil" para o Autódromo Internacional Nelson Piquet ser reformado de acordo com as exigências da Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Por meio de nota oficial da Coordenadoria de Comunicação para a Copa (ComCopa), órgão do GDF que responde questões sobre obras, o GDF também informou que os trabalhos no local seguirão, com o objetivo de poder abrigar uma corrida da maior categoria da motovelocidade em 2015.

"Informamos que, após o término da etapa de estudos técnicos para reforma do Autódromo Internacional de Brasília Nelson Piquet, a conclusão foi a de que não haverá tempo hábil para receber a etapa de setembro do Mundial de MotoGP, em 2014, em razão da complexidade das obras para elevar o espaço atual a um padrão internacional de competições", disse o comunicado da ComCopa.

Em seguida, a nota oficial explicou que o autódromo brasiliense terá de passar por uma série de adequações, entre elas a alteração do próprio traçado atual do circuito. "O GDF segue com o projeto para 2015, para ter o autódromo inteiramente adequado ao perfil do megaevento (etapa da MotoGP). A reforma também credencia o espaço a receber outras grandes competições internacionais, o que reforça o compromisso do GDF em colocar Brasília na rota dos grandes eventos esportivos. Por isso, o autódromo possui projeto complexo, que altera o traçado do circuito de forma significativa, além de modificar áreas de boxes, paddocks, sinalização, espaço para imprensa e alimentação, entre outras adequações", completa o comunicado.

O Brasil não recebe uma corrida da MotoGP desde 2004 e havia sido confirmado, em outubro passado, no calendário provisório da categoria para 2014. Entretanto, o público brasileiro terá de esperar um pouco mais para ver de perto a elite da motovelocidade novamente.

Ironicamente, o GDF confirmou o cancelamento da corrida no País no mesmo dia em que a FIM anunciou que a etapa da Argentina da MotoGP, marcada para o circuito Termas de Rio Hondo, foi homologada. Ou seja, os argentinos terão neste ano a única prova realizada na América do Sul na categoria, sendo que a Argentina não era palco de uma corrida da elite das motos desde 1999.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a proibição de trote nas ruas de JF, como prevê projeto aprovado na Câmara?