Publicidade

15 de Dezembro de 2013 - 19:36

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

A União Europeia aumentou a pressão sobre o presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovych, ao dizer que o governo não foi sério em relação às discussões sobre a integração europeia. Ao mesmo tempo, dois senadores dos EUA se juntaram a centenas de pessoas na Praça da Independência em Kiev, em manifestação à favor da entrada do Ucrânia na União Europeia.

O comunicado da UE, feito por meio de seu endereço no twitter neste domingo, é um golpe na aparente tentativa de Yanukovych de aplacar os manifestantes, cujas manifestações contra a recusa em assinar o tratado político e comercial com a UE completam quatro semanas.

O senador dos EUA, republicano John McCain aumentou as pressões ao advertir importantes autoridades ucranianas de que existe apoio amplo dentro do Senado americano para punir oficialmente indivíduos responsáveis pela violência contra os manifestantes se as autoridades usarem a força novamente.

A UE suspendeu as conversações sobre o acordo porque existe uma falta "clara de compromisso" por parte de Kiev, afirmou o comissário Stefan Füle, em uma série de posts no twitter.

Yanukovych se recusou a assinar o acordo em 21 de novembro planejado há longo tempo, alegando pressões comerciais significativas por parte da Rússia e dizendo que precisaria primeiro acertar relações com o vizinho. A Rússia se opõe fortemente ao acordo.

Com centenas de manifestantes acampados na praça, Yanukovych prometeu recentemente assinar o acordo no futuro próximo, embora tenha condenado duramente seus termos na sexta-feira.

Os senadores McCain e o democrata Chris Murphy subiram no palco na Praça da Independência em Kiev em apoio aos manifestantes.

A presença de McCain e de Murphy contribuiu para os manifestantes acreditarem cada vez mais que possuem o apoio dos EUA contra Yanukovych.

Este tipo de apoio, no entanto, enfureceu a Rússia, que acusou os EUA e a UE de estarem interferindo nos assuntos internos da Ucrânia e alimentando as provocações.

Yanukovych viajará na terça-feira para Moscou onde deve assinar acordos de cooperação econômica. O ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, estará em Bruxelas nesta segunda-feira para encontro com os ministros de Relações Exteriores da UE, e autoridades do bloco disseram que a Ucrânia será o principal assunto da agenda. Fonte: Dow Jones Newswires.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?