Publicidade

30 de Dezembro de 2013 - 02:19

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Mais de um milhão de desempregados dos EUA perderam os benefícios do governo federal no sábado. No total, 1,3 milhão de norte-americanos deixarão de receber os cheques do auxílio-desemprego, sendo que outros milhares também serão impactados nos próximos meses.

O programa estendia os benefícios para pessoas que estavam em situação de desemprego no longo prazo e teve duração de cinco anos. O pagamento médio do governo federal era de US$ 1.166. Desde 2008, o programa federal concedia os benefícios para quem continuasse desempregado após o fim dos benefícios de 26 semanas. No auge do programa, ele oferecia até 73 semanas de benefícios do governo federal.

A administração de Barack Obama e os democratas queriam manter o programa no Congresso, mas a extensão dos benefícios foi retirada em um acordo orçamentário realizado no início deste mês.

O fim do programa pode levar a uma queda na taxa de desemprego, isso porque uma das premissas para o recebimento dos benefícios era que as pessoas sem emprego continuassem a procurar postos de trabalho. À medida que o benefício chega ao fim, alguns desempregados deixarão de procurar emprego, deixando de fazer parte das estatísticas para a taxa de desemprego.

Em novembro, a taxa de desemprego do país caiu para a mínima em cinco anos, a 7%. Mesmo assim, a porcentagem está acima do limite considerado normal para o mercado de trabalho, de 5% a 6%. Cerca de 4,1 milhões de norte-americanos estão desempregados por seis meses ou mais. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?