Publicidade

17 de Dezembro de 2013 - 16:02

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O falso intérprete de língua de sinais que participou do memorial em homenagem a Nelson Mandela disse que trabalhou como intérprete de sinais durante anos em grandes eventos para o governo da África do Sul e para o partido do governo. Thamsanqa Jantjie contou que tem provas de que trabalhou em eventos oficiais no passado.

Thamsanqa Jantjie contou que passou por um exame médico na sexta-feira em um hospital psiquiátrico em Johanesburgo. O hospital informou que não pode divulgar informações sobre seus pacientes.

Um primo e três amigos de Jantjie disse que ele fez parte da multidão que em 2003 atacou dois homens encontrados com uma televisão roubada, colocaram fogo em pneus em torno dos dois e os deixaram morrer queimados.

Jantjie disse que sofre de esquizofrenia e que teve alucinações durante o memorial a Mandela em 10 de dezembro. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?