Publicidade

20 de Janeiro de 2014 - 17:08

Por Alessandra Noal, especial para a AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Na manhã desta segunda-feira, 20, a Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) deu início às ações relacionadas ao primeiro ano do aniversário da tragédia na Boate Kiss, que aconteceu em 27 de janeiro e matou 242 frequentadores.

A primeira atividade foi uma caminhada, que se iniciou às 8 horas. Cerca de 150 manifestantes, entre familiares, amigos e moradores da região, se reuniram em frente à Igreja Nossa Senhora de Fátima e andaram em direção ao Santuário Basílica Nossa Senhora Medianeira. Ao chegar, por volta das 9 horas, uma missa foi presidida pelo arcebispo da Diocese de Santa Maria, d. Hélio Adelar Rubert, e cerca de dez padres. O canto foi feito pelo Coral da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). A igreja ficou lotada. Foram levados banners, faixas, fotos e imagens das vítimas da tragédia, com pedidos de justiça.

O presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira, relata que, após um ano da tragédia, se sente mais amadurecido como ser humano e aprendeu a dar mais valor à vida. Ferreira perdeu a filha Jennefer Ferreira, de 19 anos, no incêndio. Ele diz, entretanto, que sente muita tristeza com a ganância que ainda toma conta de alguns, que continuam com atitudes irresponsáveis.

A continuação das homenagens será realizada nos dias 25,26 e 27. A AVTSM realizará o I Congresso Internacional Novos Caminhos - A Vida em Transformação. Estão previstos debates, rodas de conversa e palestras sobre a importância do cumprimento das leis, além de alertas à população quanto à necessidade de prevenção.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?