Publicidade

16 de Janeiro de 2014 - 11:58

Por Aline Bronzati - Agencia Estado

Compartilhar
 

O mercado de seguros de pessoas, que inclui apólices de vida, educacional, funeral e outros, arrecadou R$ 2,1 bilhões de prêmios no mês de novembro, cifra 13,60% superior à vista em um ano, segundo dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi). Foram pagas no período R$ 495,6 milhões em indenizações, 7,04% a mais, na mesma base de comparação.

Em novembro, o maior crescimento entre as modalidades existentes foi identificado no seguro viagem, cujos prêmios aumentaram quase 128% frente um ano, totalizando R$ 10,5 milhões. A expansão do produto, conforme Osvaldo Nascimento, presidente da FenaPrevi e diretor superintendente da Itaú Vida e Previdência, tem como pano de fundo os benefícios desta proteção que englobam cobertura para acidentes em deslocamentos no Brasil ou no exterior, extravio ou perda de bagagens e despesas hospitalares e médicas de viajantes.

As apólices de vida seguiram como líderes de arrecadação, conforme a Fenaprevi. O montante de prêmios chegou a R$ 1,1 bilhão no penúltimo mês de 2013, elevação de 43,64% frente a igual período de 2012. O desempenho deste seguro está relacionado, segundo a Federação, ao crescimento da renda do brasileiro e à importância que as pessoas passaram a reconhecer no produto para manterem o padrão de vida dos dependentes na ausência do responsável financeiro. Os prêmios de acidentes pessoais permaneceram praticamente estáveis em novembro com R$ 377,3 milhões, alta de 0,81%.

O seguro contra desemprego e perda de renda totalizou R$ 8,9 milhões no mês, cifra 14,95% superior aos R$ 7,7 milhões vistos em igual intervalo do ano anterior. "Esse é um dos seguros mais procurados pelos brasileiros porque garante ao segurado uma renda temporária em caso de desemprego, para o pagamento de dívidas e prestações", afirma Nascimento, em nota à reportagem.

Já o auxílio funeral, que cobre as despesas com o sepultamento no caso de falecimento do segurado, movimentou R$ 18,7 milhões em novembro, expansão de 13,65% em um ano. No acumulado de 2013 até novembro, o mercado de seguros de pessoas arrecadou R$ 23,5 bilhões em prêmios, de acordo com a Fenaprevi, resultado 17,96% maior que o visto no mesmo período de 2012.

Na outra ponta, os seguros prestamista, que garantem a quitação de uma dívida no caso de morte ou invalidez ou até mesmo desemprego involuntário do segurado, e o educacional, que prevê o pagamento de mensalidade escolar em caso de morte ou de invalidez ou desemprego da pessoa, arrecadaram menos em novembro. Segundo dados da Fenaprevi, esses segmentos tiveram prêmios cerca de 15% e 23% menores ante um ano, respectivamente. Os montantes somados foram R$ 457,2 milhões no prestamista e R$ 1,4 milhão nas apólices de seguro educacional.

No ranking das seguradoras por prêmios em novembro de 2013, a liderança ficou nas mãos da Zurich Santander Brasil com share de 23,61%. Em seguida, vieram Bradesco (16,51%), Grupo BB/Mapfre (13,21%) e Itaú (10,44%), segundo a Fenaprevi.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você escolhe seu candidato através de: