Publicidade

30 de Dezembro de 2013 - 12:34

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Ferrari, equipe em que Michael Schumacher conquistou cinco dos seus sete títulos mundiais na Fórmula 1, expressou nesta segunda-feira preocupação com o estado de saúde do ex-piloto, que sofreu um grave acidente no último domingo, quando esquiava nos Alpes Franceses. Através de nota oficial, a equipe italiana revelou que Stefano Domenicali, chefe da escuderia, acompanha o caso de perto e está em contato com a família para saber novidades sobre o estado do seu ex-piloto.

"Todos na Ferrari estão ansiosos desde que ouviram sobre o acidente de Michael Schumacher. Isso inclui o presidente, Luca di Montezemolo, que, pelo chefe da equipe, Stefano Domenicali, está em constante contato com a família e as pessoas próximas ao campeão alemão. Montezemolo ofereceu seu incentivo e apoio neste momento tão difícil, com a esperança de que a melhor notícia virá em breve", disse a Ferrari, em nota publicada no seu site oficial.

Schumacher viveu os seus melhores na Fórmula 1 exatamente pela escuderia italiana, com a conquista de cinco títulos mundiais consecutivos, entre 2000 e 2004. O alemão foi competiu pela equipe a partir de 1996 e só a deixou ao término da temporada 2006, quando decidiu se aposentar.

Posteriormente, Schumacher retornou à Fórmula 1, em 2010, e participou de três campeonatos pela Mercedes, até deixar o esporte em definitivo. E, também através de nota oficial, a equipe manifestou apoio ao alemão. Os dirigentes se disseram chocados com o acidente, mas destacaram o espírito de luta de Schumacher para apostar na sua recuperação.

"Na sequência das sérias lesões sofridas por Michael Schumacher em um acidente de esqui ontem na França, os pensamentos e a compaixão de toda da Mercedes-Benz e da sua equipe de Fórmula 1 estão com Michael, sua família e amigos. Nós ficamos chocados em saber que ele está em uma situação crítica e estamos acompanhando de perto os últimos boletins médicos de Grenoble", afirma a Mercedes.

No domingo, Schumacher estava esquiando em Meribel, nos Alpes Franceses, quando caiu e bateu a cabeça em uma pedra, o que provocou lesões. Ele inicialmente foi levado para um hospital nas proximidades, em Moutiers, mas, em razão da gravidade do seu caso, acabou sendo transferido para Grenoble, onde foi operado. De acordo com os médicos, o estado de Schumacher é "crítico" e o alemão, que está em coma, luta pela vida.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?