Publicidade

16 de Dezembro de 2013 - 09:51

Por Idiana Tomazelli - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) avançou 0,2% no mês de novembro, para 65,3 pontos, na comparação com o mês anterior, considerando os dados ajustados sazonalmente. "O resultado sinaliza estabilização da taxa de desemprego. Considerando-se médias móveis trimestrais, o indicador apresenta uma tendência ligeiramente decrescente para a taxa no quarto trimestre de 2013", destacou o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), em nota, nesta segunda-feira, 16.

A fundação destacou que as classes que mais contribuíram para o recuo do ICD em novembro foram a dos consumidores com renda familiar de até R$ 2.100,00, cujo Indicador de Emprego (invertido) variou 2,0%, e a dos que possuem renda familiar acima de R$ 9.600,00, com variação de 1,5%. Os resultados significam piora na percepção em relação ao mercado de trabalho na situação atual.

O ICD é construído a partir dos dados desagregados, em quatro classes de renda familiar, da pergunta da Sondagem do Consumidor que procura captar a percepção sobre a situação presente do mercado de trabalho.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?