Publicidade

11 de Março de 2014 - 20:41

Por João Domingos) - Agencia Estado

Compartilhar
 

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou nesta terça-feira, 25, que espera uma campanha eleitoral acirrada, porque isso faz parte do jogo. No entanto, torce para que não ocorram baixarias. "Toda campanha é sempre acirrada. Faz parte do jogo democrático. Espero que não seja de insultos nem de dossiês falsos, toda essa coisa. Mas toda campanha tem de ter emoção, senão você não transmite nada", disse o ex-presidente, ao deixar a sessão do Congresso que comemorou os 20 anos do Plano Real.

O ex-presidente também comentou a ausência de petistas na sessão de comemoração de duas décadas do Plano Real - só apareceu o senador Eduardo Suplicy (SP). "Foi arrependimento por não ter apoiado (o Plano) desde o início", disse ele. Fernando Henrique afirmou ainda que hoje o Plano Real está consolidado. É preciso tomar outras iniciativas em benefício da sociedade. "A moeda está aí. Os mecanismos estão aí para defendê-la. Agora nós temos outros desafios, reengajar o Brasil no mundo, aumentar a capacidade científica e tecnológica, maior educação. São outras questões".

O ex-presidente comentou ainda a situação política do ex-governador José Serra. Afirmou que ele é muito importante para o PSDB. "Ele pode ser candidato a muita coisa. Deputado, senador. Eu não tenho conversado com ele. Por isso, não sei. O Serra tem potencial enorme. Não pode ser uma pessoa posta à margem. Ele vale muito. É muito competente, é um patrimônio nosso." Fernando Henrique disse também que Serra e Aécio estão afinados para a campanha.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a Justiça agiu corretamente ao permitir, por habeas-corpus, a soltura dos ativistas presos durante a Copa?