Publicidade

09 de Dezembro de 2013 - 11:01

Por Jamil Chade - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Fifa condenou a violência nos estádios brasileiros, mas alertou que o sistema de segurança da Copa do Mundo será completamente diferente do que existe no Campeonato Brasileiro e que o modelo já provou que funciona.

As imagens da violência no fim de semana no Brasil deram a volta ao mundo, em parte abafando o espetáculo do sorteio dos grupos da Copa, na sexta-feira, na Costa do Sauipe. Jornais estrangeiros chegaram a apontar a "batalha campal no país da Copa", enquanto a imprensa inglesa alertou para a "real imagem" do futebol no Brasil.

A Fifa, em uma resposta por e-mail à reportagem, deixou claro que tais acidentes "não devem ocorrer em nenhum estádio de futebol". "Isso é muito triste para o futebol brasileiro", declarou a entidade. "A Fifa e o COL condenam qualquer forma de violência".

A entidade com sede em Zurique explicou que não faria comentários sobre o incidente, já que não estava envolvida na organização do jogo do Brasileirão. "Mas, para a Copa do Mundo de 2014, um conceito de segurança completo está implementado em uma operação integrada entre autoridades de segurança pública e privada para garantir a segurança para torcedores, jogadores e qualquer outro ator envolvido no evento", explicou.

"O conceito funcionou muito bem durante a Copa das Confederações e foi construída sobre modelos usados em outras Copas", completou a Fifa.

A briga de torcidas aconteceu durante partida entre Atlético-PR e Vasco, domingo, na Arena Joinville, em Santa Catarina. O confronto generalizado levou quatro feridos ao hospital e paralisou o jogo por mais de uma hora.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?