Publicidade

18 de Janeiro de 2014 - 15:07

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Fifa decidiu realizar uma alteração na agenda das visitas que o seu secretário-geral, Jérôme Valcke, realizará na próxima semana. Sem dar maiores explicações sobre os motivos, a entidade avisou que o dirigente não irá mais para Manaus, visitando a cidade de Curitiba, que receberá jogos da Copa do Mundo na Arena da Baixada, que ainda não está concluída para o torneio.

O restante da progamação de Valcke segue inalterada, com o dirigente vindo ao Brasil para visitar São Paulo e Cuiabá, além de participar do evento de inauguração da Arena das Dunas, em Natal. E ele será acompanhado por Bebeto, membro do Conselho de Administração do Comitê Organizador Local (COL), pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e também pelo secretário-executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes.

A primeira cidade a ser visitada pelo dirigente será São Paulo, nesta segunda-feira, onde ele se encontrará com o prefeito Fernando Haddad, além de realizar uma vistoria ao Itaquerão, estádio que sediará a abertura da Copa do Mundo. No mesmo dia, Valcke embarcará para Cuiabá, onde visitará a Arena Pantanal e se reunirá com o governador do Mato Grosso, Silval Barbosa, e o prefeito da cidade, Mauro Mendes.

No dia seguinte, Valcke seguirá para Curitiba e não mais para Manaus. Lá, ele se encontrará com representante do estado do Paraná e com o prefeito de Curitiba Gustavo Fruet, seguido pela visita à Arena da Baixada.

A abertura do estádio de Natal acontecerá na quarta-feira, com presença da presidente Dilma Rousseff. A Arena das Dunas é uma das 12 sedes da Copa do Mundo, que acontecerá entre os dias 12 de junho e 13 de julho.

Finalmente, na próxima quinta-feira, Valcke e sua delegação visitarão um projeto social no Rio e vão participar da reunião de diretoria do COL, encerrando mais um visita de inspeção do Brasil, em preparação para a Copa do Mundo.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?