Publicidade

08 de Dezembro de 2013 - 17:40

Por Marcio Dolzan - Agencia Estado

Compartilhar
 

Sob um clima de muita tensão, o Fluminense entra em campo neste domingo para enfrentar o Bahia, às 17 horas (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador, precisando vencer e ainda torcer por pelo menos dois resultados paralelos para se manter na primeira divisão do Campeonato Brasileiro no próximo ano. Durante a semana, o time treinou na Escola de Educação Física do Exército, na zona sul do Rio de Janeiro, para fugir de protestos de torcedores e neste domingo não irá abrir sua sede, nas Laranjeiras, a fim de evitar possíveis depredações em caso de rebaixamento.

Apesar da situação difícil na tabela de classificação, o técnico Dorival Júnior procurou demonstrar confiança. "Chegamos à última rodada em condições. Se você tem 13% de chance de saída, ainda é um fato considerável e temos que levar isso em conta até o último minuto", afirmou.

Para a partida decisiva, o treinador espera poder contar com o volante Rafinha, que se recupera de lesão na coxa. Caso não tenha condições de atuar, a tendência é abrir mão de um jogador de meio de campo e armar o time com três atacantes. Dorival Júnior garante que a equipe está preparada para jogar com qualquer uma das formações.

Além do Bahia, o Fluminense terá que encarar a força da torcida adversária, que deverá lotar a Arena Fonte Nova e bater o recorde de público do estádio no Brasileirão. "Espero que o Fluminense esteja preparado para fazer o seu melhor, sabendo de antemão as dificuldades da partida", pediu Dorival Júnior logo após o último treino antes da viagem a Salvador.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?