Publicidade

18 de Janeiro de 2014 - 19:13

Por Marcio Dolzan - Agencia Estado

Compartilhar
 

Mesmo contando com o time praticamente completo, o Fluminense não conseguiu fazer uma boa partida e iniciou o Campeonato Carioca com derrota. Neste sábado, a equipe agora comandada pelo técnico Renato Gaúcho enfrentou o Madureira em Moça Bonita e chegou a estar vencendo, mas sentiu o cansaço na etapa final e cedeu a virada em 3 a 2.

De volta ao Fluminense após dois anos e meio no futebol chinês, o meia argentino Dario Conca até que fez a diferença no primeiro tempo. Com lançamentos precisos, ele teve participação direta nos dois gols do time, mas, assim como os companheiros, caiu de produção na etapa final e não conseguiu evitar a derrota na primeira partida do ano.

O Fluminense entrou no castigado gramado do estádio de Moça Bonita, em Bangu, aos gritos de "ão, ão, ão, segunda divisão". Alheio à provocação da torcida adversária por causa do rebaixamento no último Brasileirão, o time começou melhor, tendo a iniciativa de jogo e criando as principais chances.

Mesmo assim, foi o Madureira que abriu o placar. Robert avançou pela lateral direita e, de muito longe, chutou forte no ângulo direito do goleiro Diego Cavalieri, marcando 1 a 0 aos 13 minutos, logo na primeira chegada do time à meta adversária.

O gol, porém, não abateu o Fluminense. Trocando bons passes pelas alas, a equipe de Renato Gaúcho logo chegou ao empate. Aos 16 minutos, Conca cobrou escanteio pela direita, o goleiro Jonathan trombou com o zagueiro Gum e o também zagueiro Leandro Euzébio aproveitou para empurrar para o gol vazio.

Além de sofrer o empate, o Madureira acabou perdendo seu goleiro titular três minutos mais tarde, já que Jonathan reclamou de dores no joelho esquerdo, após a trombada no lance do gol.

O Fluminense, então, acabaria virando o placar aos 28 minutos. Conca lançou Rafael Sóbis, que ajeitou na entrada da área para Michael chutar no contrapé do goleiro Yan. O atacante marcou logo em sua primeira partida oficial após oito meses afastado por doping.

Mas a virada não durou muito tempo. Aos 37 minutos, Carlinhos recebeu na entrada da área e mandou rasteiro no canto esquerdo de Diego Cavalieri, que nada pôde fazer para evitar o empate.

Na etapa complementar, o Madureira voltou melhor, pressionando o Fluminense desde os primeiros movimentos. E acabou recompensado logo aos cinco minutos, quando Allan aproveitou rebatida de Diego Cavalieri em cobrança de falta e virou o placar.

A partir daí, o Madureira passou a cozinhar o Fluminense em banho-maria. O técnico Antônio Carlos Roy recuou um pouco o time, que se reforçou defensivamente e passou a jogar nos contra-ataques. Para tentar reagir, Renato Gaúcho mudou o panorama mexendo no lado esquerdo. Chiquinho entrou na ala e Biro Biro, na meia.

A equipe do Fluminense até melhorou, pressionando nos últimos minutos, mas o nervosismo, aliado ao cansaço natural para o começo de temporada, acabou falando mais alto. E as várias chances de gol criadas no final foram todas desperdiçadas.

FICHA TÉCNICA:

MADUREIRA 3 X 2 FLUMINENSE

MADUREIRA - Jonathan (Yan); Marquinhos, Aislan, André e Luiz Paulo; Victor Bolt, Gilson, Bruno Thiago e Carlinhos (Carlos Alberto); Allan (Leozão) e Robert. Técnico: Antônio Carlos Roy.

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Wellington Silva, Gum, Leandro Euzébio e Ronan (Chiquinho); Willian, Jean, Wagner (Biro Biro) e Conca; Rafael Sóbis e Michael (Marcos Júnior). Técnico: Renato Gaúcho.

GOLS - Robert, aos 13, Leandro Euzébio, aos 16, Michael aos 28, e Carlinhos, aos 37 minutos do primeiro tempo; Allan, aos 5 minutos do segundo tempo.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?