Publicidade

10 de Janeiro de 2014 - 12:13

Por Denilson Azzoni - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Índice ABCR de Atividade acumulou expansão de 3,8% em 2013. O indicador, produzido pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) em conjunto com a Tendências Consultoria Integrada, mede o fluxo de veículos nas estradas concedidas à iniciativa privada no País. Levando em conta apenas os veículos leves, a alta do fluxo no ano passado nas rodovias pedagiadas foi de 4,1%. O crescimento na movimentação de veículos pesados foi um pouco menor: 3,1%. O resultado de dezembro, já dessazonalizado, recuou 0,8% na comparação com novembro. O fluxo de veículos leves registrou queda de 0,3% e o de pesados diminuiu 4%.

O desempenho de dezembro, avalia Rafael Bacciotti, economista da Tendências Consultoria, indica que houve uma correção no fluxo dos leves, após duas fortes altas, de 1,4% em novembro e de 1% em outubro, na comparação mensal. "A média móvel do índice aponta para um comportamento mais favorável, condizente com os atuais dados de renda, que são indicadores associados aos leves", afirmou Bacciotti, em nota.

Já a queda na movimentação dos veículos pesados no último mês de 2013 acompanhou o ritmo da economia. "Em novembro, a indústria estava em um terreno negativo, o que deve se confirmar para dezembro", disse o economista, para quem a principal contribuição para essa baixa veio do setor automotivo - a produção de veículos em relação a novembro caiu 6,5%, de acordo com dados da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) dessazonalizados pela Tendências. "Para a produção começar a ser retomada, é preciso regularizar os estoques, que ainda estão muito altos", afirmou.

No acumulado de 2013, o fluxo veículos pesados cresceu 3,1% graças ao bom desempenho do setor agropecuário. Bacciotti nota que o resultado veio bem acima da produção industrial, cuja estimativa de crescimento é de 1,6% para o mesmo período. "O dado é um pouco superior porque a questão agrícola teve uma influência muito forte, principalmente com a inclusão dos Estados do Paraná e Rio Grande do Sul, onde a atividade é bastante relevante", justificou. De acordo com a Tendências, o PIB agropecuário de 2013 deverá crescer 8,2%.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?