Publicidade

06 de Dezembro de 2013 - 18:04

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Eleito o melhor jogador da Copa do Mundo de 2010 e um dos artilheiros daquela competição na África do Sul, Forlán admitiu nesta sexta-feira que o Uruguai deu azar no sorteio dos grupos do Mundial de 2014, realizado nesta tarde, na Costa do Sauipe (BA), onde ficou definido que o seu país atuará no chamado "grupo da morte", ao lado de Itália e Inglaterra, outros dois campeões mundiais, e da Costa Rica.

O atacante do Internacional, porém, evitou exibir pessimismo ao lembrar que na Copa de 2010 os uruguaios também pegaram uma chave difícil, no qual enfrentaram os sul-africanos, dona da casa, o México e a França.

"Os três jogos vão ser complicados. Vamos enfrentar grande seleções, mas o importante é estar no melhor momento possível para render o melhor nível", disse Forlán, em entrevista para a emissora de TV uruguaia Canal 12. "Temos de jogar as partidas, no Mundial passado o Uruguai estava em um grupo muito complicado, mas se saiu bem", completou.

O técnico Oscar Tabárez não pôde comparecer ao sorteio desta sexta-feira, pois foi submetido a uma cirurgia na última quarta. Porém, o seu auxiliar, Celso Otero, esteve presente no evento no litoral baiano e foi outro que evitou o pessimismo ao projetar as chances uruguaias de classificação às oitavas de final da Copa.

"Ficamos em um grupo com três campeões do mundo, completado pela Costa Rica. Seremos exigidos desde o começo e esperamos estar à altura. Nunca fugimos de uma competição. Iremos jogar com a mesma alegria com a qual fomos para a África do Sul", destacou.

Já o presidente da Associação Uruguaia de Futebol (AUF), Sebastián Bauzá, admitiu que nenhuma seleção "inveja" os uruguaios por terem caído neste complicado Grupo D da Copa de 2014, mas frisou: "Se perguntarem aos técnicos das seleções de Itália e Inglaterra, não acho que estejam muito felizes por terem de enfrentar o Uruguai".

Em seguida, o dirigente exibiu confiança e admitiu que é uma vantagem para os uruguaios poder estrear diante da Costa Rica, enquanto ingleses e italianos terão de duelar já na primeira rodada, em Manaus. "Estou certo de que os celestes farão, de novo, um grande Mundial", aposta.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?