Publicidade

15 de Janeiro de 2014 - 12:46

Por Fernando Faro - Agencia Estado

Compartilhar
 

As excelentes atuações no segundo semestre de 2013 fizeram renascer em Paulo Henrique Ganso o sonho de defender o Brasil na Copa do Mundo, mas até agora Luiz Felipe Scolari não se comoveu e não deu chances ao meia. Agora ele tem só mais uma chance para ser chamado, já que o Brasil faz seu último amistoso antes do Mundial no dia 5 de março, contra a África do Sul.

Com isso, ele precisará usar o Campeonato Paulista como vitrine e reeditar os bons jogos da reta final do Brasileiro se quiser ser lembrado. Questionado sobre o assunto, Ganso admitiu o desejo de voltar a vestir a camisa da seleção, mas promete pautar seu ano pelo sucesso com o São Paulo.

"O Campeonato Paulista é o mais difícil dos estaduais, tenho que trabalhar para mim e para o São Paulo. Se vier a seleção será excelente para mim, a convocação será muito bem-vinda. Se não vier continuarei trabalhando para ajudar o São Paulo na temporada", afirmou o jogador.

Ganso era uma das apostas para reformular a seleção após a eliminação na Copa de 2010 e ganhou chance com Mano Menezes assim que o então treinador assumiu a equipe. As brigas com o Santos e as frequentes lesões foram o afastando e abriu espaço para que Oscar se tornasse dono do meio-campo, algo que só ficou mais evidente sob a batuta de Felipão.

Paralelamente à esperança de ser lembrado, Ganso trabalha com novas metas para ter um ano ainda mais expressivo do que teve em 2013, quando jogou 66 partidas - recorde na sua carreira. Ele agora quer aprimorar as finalizações e ser mais ofensivo. "Quero agora conseguir fazer mais gols do que eu costumo e também espero ter condições de jogar o máximo de partidas que conseguir", concluiu.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o resultado do PIB nos dois últimos trimestres vai interferir no resultado das eleições?