Publicidade

17 de Dezembro de 2013 - 10:38

Por AE-AP - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Itália acordou nesta terça-feira envolta a mais um escândalo de manipulação de resultados no futebol. Ainda pouco se sabe sobre as investigações, mas quatro pessoas já foram presas, acusadas de tentar manipular pelo menos 30 partidas, muitas delas da primeira divisão. Campeão mundial em 2006 com a Itália, o agora ex-jogador Gennaro Gattuso está entre os acusados.

O promotor Roberto Di Martino, que liderou a operação Última Aposta, que abalou o futebol italiano na década passada, confirmou à Associated Press que não apenas Gattuso, mas também o ex-jogador da Lazio Cristian Brocchi está sendo acusado de manipular resultados na temporada 2010/2011.

Os nomes deles apareceram em escutas telefônicas, mas o promotor não confirmou a exata acusação sobre os atletas, que tiveram suas casas invadidas pela polícia nesta terça-feira.

Cerca de 20 pessoas estão sob investigação e os quatro presos - Salvatore Spadaro, Francesco Bazzani, Cosimo Rinci e Fabio Quadri - são todos acusados de serem os intermediários entre os apostadores e os jogadores.

Falando à agência de notícias italiana ANSA, o agente de Gattuso, Andrea D'Amico, disse que Gattuso está transtornado e pediu que as pessoas não tirem conclusões até que as investigações sejam concluídas.

De acordo com Di Martino, "cerca de 30 partidas, a maior parte delas na primeira divisão, estão sobre investigação". O jornal Gazzetta Dello Sport vai mais longe e diz que os jogos do Milan contra Lazio (0 a 0), Chievo Verona (2 a 1) e Bari (1 a 1), todos entre fevereiro e março de 2011, estão sob investigação. Exatamente naquela temporada o Milan conquistou seu último título. Jogos de Juventus e Inter de Milão também estão sendo investigados.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?